Destaques Esporte

Flamengo vence Bangu e garante vaga na semifinal

20 de junho de 2020

Foto: Divulgação

RIO DE JANEIRO – No dia em que o Rio de Janeiro teve seu terceiro maior número de mortes pela covid-19 e passou de 8.412 óbitos em função da doença, o Flamengo voltou ao Maracanã e venceu o Bangu, por 3 a 0, pela quarta e penúltima rodada da fase de classificação da Taça Rio, o segundo turno do Campeonato Carioca.

Com o resultado, o time da Gávea chegou aos 12 pontos, é líder do Grupo A e está classificado para as semifinais. Arrascaeta, Bruno Henrique e Pedro Rocha balançaram as redes.

O jogo foi o primeiro desde o início da pandemia e foi marcado por muita polêmica antes da partida, com Fluminense e Botafogo tentando impedir o retorno da competição por acharem que o surto da covid-19 ainda não está controlado na cidade do Rio de Janeiro. Mas o TJD, no fim da tarde, indeferiu o pedido dos dois clubes e manteve o calendário previsto pela Federação de Futebol do Rio de Janeiro (Ferj).

Nesta quinta, 18, 274 mortes por covid-19 e 354 novos casos da doença no período de 24 horas foram registrados no Estado do Rio, segundo boletim divulgado na tarde desta quinta-feira, 18, pela Secretaria Estadual de Saúde. Agora, são 8.412 mortes e 87.317 casos ao todo.

Se fosse um país, o estado seria o 19º do mundo com mais infectados. A capital fluminense é o município com o maior número de casos no Rio, com 46.255, e de mortes, com 5.508. O início do jogo teve domínio total do Flamengo, que praticamente atuou dentro da grande área do Bangu. Mas o pouco espaço para trabalhar as jogadas foi um problema para o setor ofensivo de Jorge Jesus.

Gabriel, muito preso entre os zagueiros, quase não pegou na bola. Mesmo assim, foi dele o primeiro chute a gol para defesa de Matheus Inácio, aos dez minutos de jogo.

Os destaques foram o lateral-direito Rafinha e o volante Gerson, que nem aparentavam estar mais de três meses longe dos gramados, tal a participação na partida, graças a incrível boa forma física.
O gol saiu aos 17 com o mesmo jogador que fizera o último gol antes da pandemia: Arrascaeta. O uruguaio aproveitou um rebote da zaga do Bangu, após cruzamento de Rafinha, e emendou de pé esquerdo para abrir o placar.

Em ritmo de treino, o Flamengo ainda teve mais duas boas chances pelo menos para ampliar a vantagem. Uma novamente com Arrascaeta e outra com Bruno Henrique, que chegou atrasado para finalizar.

No segundo tempo, Jorge Jesus aproveitou as novas regras e fez as cinco alterações permitidas. O Flamengo não perdeu o ritmo e conseguiu o segundo gol com Bruno Henrique, após boa jogada de Gabriel pela direita.

Diego Alves poucas vezes foi notado em campo. Em uma delas mostrou estar em bom ritmo, ao fazer bela defesa em chute forte de Juan Felipe. Mas ainda havia tempo para mais um gol do Flamengo. Pedro Rocha, que substituiu Bruno Henrique, aos 39 minutos, precisou de apenas quatro minutos em campo para receber de Gabriel e mandar para as redes: 3 a 0 e fim de jogo.

Eliminatórias

– Conselho da Conmebol manteve setembro como data de início das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2022. O torneio deveria ter começado em março, mas foi adiado por causa da pandemia do novo coronavírus. A decisão foi tomada em reunião realizada por videoconferência, ontem, 19.

A Conmebol aprovou ainda o protocolo de volta aos treinos, que prevê medidas para a realização dos jogos e também para permitir os deslocamentos entre países. O documento foi enviado nesta semana para ministérios de saúde dos 10 países que formam a confederação, assim como para os 10 ministérios de relações exteriores. A entidade negocia com as autoridades de cada país para tentar viabilizar os deslocamentos necessários para a realização tanto das Eliminatórias quanto da Copa Libertadores e da Copa Sul-Americana.