Destaques Esporte

Flamengo e Fluminense se enfrentam hoje em final do Campeonato Carioca

15 de Maio de 2021

Foto: Divulgação

RIO DE JANEIRO – Fluminense e Flamengo fazem uma final de Campeonato Carioca que não chega a causar surpresas. Classificados à Copa Libertadores, ambos iniciaram o Estadual mais tranquilos que os rivais Botafogo e Vasco, que atravessam reformulação após o rebaixamento à Série B.

Com boas campanhas no último Campeonato Brasileiro que renderam o título aos rubro-negros e a vaga na Libertadores aos tricolores, as equipes deram continuidade ao trabalho que vinha sendo realizado, mantendo a estrutura do time titular e, até mesmo, se dando ao luxo de utilizar reservas e jogadores da base.

Os destaques apontados nos dois clubes nesta disputa do Estadual, inclusive, são nomes que não figuram entre os titulares. Nas Laranjeiras, Ganso, Gabriel Teixeira, Cazares e Caio Paulista podem ser citados como exemplos, enquanto Pedro, Rodrigo Muniz, Michael e Vitinho se sobressaem no lado da Gávea.

Apesar de algumas semelhanças entre os dois finalistas no âmbito geral, o clássico guarda também muitas diferenças entre os clubes, a começar pela opinião sobre a presença de público nas finais. O Flamengo é favorável à utilização de 30% da capacidade, enquanto o Fluminense é contrário à medida.

Ao menos o primeiro encontro, marcado para a noite de hoje, 15, no Maracanã, não contará com torcida nas arquibancadas. A presença de torcedores na segunda jornada dependerá do aval da Prefeitura do Rio de Janeiro, sob gestão Eduardo Paes (DEM), que mantém decreto que suspende a ocupação de estádios.

Fluminense e Flamengo também guardam diferenças no banco de reservas. Enquanto Roger Machado, contratado para a atual temporada, busca dar sua cara ao time, Rogério Ceni está a caminho de seu sétimo mês à frente do time rubro-negro, já tendo sido campeão do Brasileiro e da Supercopa do Brasil.

Além do treinador, o Fluminense contratou mais oito reforços em 2021 os zagueiros David Braz, Manoel e Rafael Ribeiro, o lateral Samuel Xavier, o volante Wellington, o meia Cazares e os atacantes Abel Hernández e Bobadilla, em oposição ao comedido Flamengo, que trouxe apenas o zagueiro Bruno Viana.