Destaques Geral

Feriado de Tiradentes será facultativo no comércio em Passos

20 de abril de 2021

Foto: Divulgação

PASSOS – O Sindicato do Comércio Varejista de Passos (SindPass) e o Sindicato dos Empregados no Comércio de Passos e Região (Sindcom) assinaram nesta segunda-feira, 19, um acordo coletivo para a flexibilização do feriado de Tiradentes, em 21 de abril.

Segundo o presidente do SindPass, Gilson Ribeiro Madureira, o motivo seria a crise que o setor tem passado nos últimos meses em decorrência das restrições no funcionamento. Pelo acordo, o trabalhador poderá ter um dia compensado em um prazo de até 120 dias após o feriado.

Essa iniciativa é para melhorar nos aspectos econômicos das empresas e também no que se refere à contaminação. Acreditamos que, trabalhando, a população não se reúne, gerando aglomeração e, dessa forma, os números de notificações de casos de covid-19 diminuam, afinal, todos estamos preocupados”, disse Madureira. De acordo com ele, outros feriados também devem ser compensados. “Contudo, o feriado de 1º de Maio, que é Dia do Trabalhador e vai cair em um sábado, fica mais difícil de trocar, estamos preocupados”, afirma.

Para o presidente Sindcom, Davi Oliveira, as cerca de três semanas nas quais o comércio ficou fechado em decorrência da onda roxa do plano Minas Consciente geraram prejuízo às empresas e aos funcionários.

Isso porque 90% dos trabalhadores do comércio ganham comissões. Eles, assim como as empresas, estão com um prejuízo muito grande”, disse.

Segundo ele, é importante que as empresas tenham cuidado de manter o direito do trabalhador oferecendo a folga em até 120 dias.

Inclusive, são duas folgas para quem trabalhar no feriado. Caso não ocorra pagamento em dinheiro, a folga é em dobro, visto que as horas extras do comércio são de 100%. Trabalha uma, recebe duas, de acordo com a Lei Federal nº 605, que regulamenta o repouso semanal remunerado e o pagamento de salários nos dias de feriados civis e religiosos”, afirma.

O gerente de loja Alex Alves disse que apesar da empresa poder abrir por conta do acordo, o estabelecimento preferiu por manter a folga de 21 de abril para os funcionários. “Depois temos que dar a folga para o colaborador e são muitos trâmites burocráticos. Então, achamos por bem manter nossa empresa de portas fechadas nessa quarta-feira”, disse.

Para o gerente de loja Elton Carlos Alves também afirma que vai manter a folga nesta quarta-feira.

A loja não vai abrir no feriado porque teríamos que avisar com no mínimo 15 dias de antecedência para a sede, que não é aqui em Passos. Contudo, como avisaram em cima da hora e não é decreto, é só um comunicado, e o sistema de folga teria que ser pensado e não é liberado tão rapidamente, decidimos por não abrir, seria trocar seis por meia dúzia e o movimento não está tão favorável para abrirmos”, afirma.

A vendedora Jaqueline Rodrigues Chaves afirma que seria melhor manter a folga. “Depois, temos que tirar essa folga de qualquer forma. Penso assim, se não abrisse, ficaríamos livre desse compromisso de remanejamento de folga e pronto, então, não vejo vantagem”, disse ela.

A vendedora Daniela do Santos Medeiros afirma que ainda não há definição sobre funcionamento. “Estamos esperando a decisão. Acho que vamos abrir sim, só não sei se é vantajoso, pois muitas pessoas estão acostumadas com o fechamento do comércio nessa data”, disse. Para ela, se a data fosse em uma fosse em uma sexta ou segunda-feira poderia haver pessoas de outras cidades e o movimento no comércio seria maior..