Destaques Geral

Fãs se despedem de Marília Mendonça em velório em Goiânia

8 de novembro de 2021

Cerca de 100 mil admiradores e fãns de marília mendonça estiveram presentes desde as 6h da manhã no ginásio goiânia arena, onde foi realizado o velório da cantora./ Foto: Reprodução.

GOIÂNIA – Fãs que antes ‘sofriam’ com as letras das canções da ‘Rainha da Sofrência’ lamentaram, neste sábado, a morte da cantora Marília Mendonça, de 26 anos, vítima de um acidente aéreo na cidade de Piedade de Caratinga, Minas Gerais, na tarde desta sexta-feira, 5. Local onde foi realizado o velório da artista, o ginásio Goiânia Arena, na capital de Goiás, recebeu, desde às seis horas da manhã de ontem, admiradores que revezavam entre lágrimas e canções eternizadas na voz de Marília. Os corpos da cantora e Abicieli Silveira Dias, tio e assessor de Marília, foram sepultados em Goiânia.

Segundo a assessoria de Marília, cerca de 100 mil pessoas foram ao velório para se despedir da cantora. Estiveram presentes os cantores Henrique e Juliano, Maiara e Marísa, Matheus e Kauan, João Neto e Frederico, Luisa Sonza, Jorge, que faz dupla com Matheus, Naiara Azevedo, Vítor e Luan, Fernando, da dupla com Sorocaba, Murilo Huff, pais de Leo, filho da cantora, João Reis, pai de Cristiano Araújo, e outros artistas.

Eduardo de Sousa, de 17 anos, encontrou amigos, também fãs da cantora, na porta do Goiânia Arena. O choque, para todos eles, ainda era grande.

“Marília estava comigo todos os dias. Como vou de bicicleta para o trabalho, sempre costumava colocar as músicas dela durante o trajeto. Ela estava no auge da carreira. Na primeira vez que vi a notícia da morte, não acreditei. A dor foi como se fosse um parente meu”, lamentou o jovem.

Com bandeiras do Brasil, vendidas no local, penduradas nas costas como uma capa, fãs simbolicamente tentavam representar a importância que a cantora e compositora teve para a música brasileira.

“Ela representa o Brasil. Já esteve em todos os estados e nos representou no Grammy Latino”, diz Bia Duarte, de 15 anos, que encontrou o amigo Eduardo no local.

Os fãs que aguardaram a chegada do corpo demonstraram respeito. No local, ainda que a quantidade de pessoas aumentasse gradativamente a cada minuto, os admiradores falavam em voz baixa e aproveitavam o momento para conversar sobre o impacto da cantora em suas vidas. Com 34 anos, Camila Ribeiro relatou que, desde que soube do acidente, não conseguiu conter as lágrimas. Sentada em frente ao Goiânia Arena, não foi diferente. “A única coisa que consigo dizer é que cada música dela representa uma fase diferente de minha vida”, desabafou.

Ansiedade

Antes das dez horas da manhã, na ansiedade por se despedir da cantora, fãs tentaram adentrar o estacionamento do ginásio, mas foram contidos por policiais militares presentes no local. Segundo informações concedidas pelos agentes, os corpos de Marília Mendonça e do tio, Abicieli Silveira Dias, que assessorava a sertaneja, chegaram em Goiânia por volta das 10h40 A primeira hora do velório foi destinada somente aos familiares e amigos próximos. A visitação ao público foi liberada por volta das 13h.

Acidente

Marília Mendonça, o tio Abicieli, o produtor Henrique Ribeiro, o piloto de avião Geraldo Marins de Medeiros Júnior e o copiloto Tarciso Pessoa Viana morreram após a aeronave em que viajavam ter se chocado com fios de alta tensão da rede elétrica e caído em uma cachoeira na zona rural de Piedade de Caratinga, cidade próxima de Caratinga, onde a cantora tinha um show marcado para a noite de sexta-feira.

O acidente ocorreu por volta das 15h30, quando eles estavam no final da viagem que teve partida em Goiânia. Marília tinha agende apresentações também em Ouro Branco, Divinópolis e Taiobeiras, no interior de Minas. Ela deixa um filho, Leo, que completa dois anos no próximo mês. A morte de Marília Mendonça chocou o Brasil e teve repercussão nos principais veículos de comunicação, do país e do exterior.