Destaques Geral

Faemg aciona técnicos do AteG para apurar prejuízos com geadas

27 de julho de 2021

Reunião contou com 120 técnicos e supervisores e equipes do Sistema Faemg/Senar/Inaes. Divulgação.

BELO HORIZONTE – As geadas que castigaram as propriedades mineiras na última semana são consideradas prioridade máxima para o Sistema Faemg/Senar/Inaes, que vem efetuando diversas ações para apoiar os produtores. Na manhã de ontem, 120 técnicos de campo e supervisores do Programa de Assistência Técnica e Gerencial (ATeG) foram orientados sobre as iniciativas tomadas em contingência às geadas.

A gerente técnica do Sistema Faemg, Aline Veloso, e o gerente de Assistência Técnica e Gerencial, Bruno Rocha de Melo, conduziram a conversa, que contou com o gerente Rogger Miranda, da Regional de Passos, uma das regiões mais atingidas pelas geadas. Participaram técnicos das cadeias produtivas do café, cana-de-açúcar, olericultura, fruticultura e bovinocultura de leite – segmentos que tiveram relatos de impacto por conta do frio intenso.

Segundo Bruno Rocha de Melo, já está em andamento a realização de um levantamento junto aos produtores rurais assistidos pelo Programa ATeG para identificar, de forma mais precisa, a dimensão dos impactos causados pelas geadas recentes. “A aplicação do questionário contará com o auxílio dos técnicos de campo do ATeG e os resultados servirão para o Sistema Faemg desenvolver outras ações e articular junto aos governos Estadual e Federal soluções para que os produtores rurais recebam o auxílio necessário”, concluiu.

Apoio para crédito

“Foram repassadas informações importantes sobre como os produtores devem proceder para buscar a prorrogação do crédito rural junto aos credores, se for o caso, atestando a incapacidade momentânea enfrentada. Muito importante protocolar em duas vias, ficando com uma delas, com a notificação de recebimento. E também como ter acesso à linha de recuperação de cafezais danificados, no âmbito do Funcafé. Mostramos essas medidas vigentes, conforme publicado no nosso site”, disse Aline Veloso.

“Destacamos que o produtor deve registrar em fotos e em descritivos o que aconteceu na propriedade, identificando as áreas que foram acometidas pela geada. No laudo técnico a ser elaborado é importante que o responsável técnico aponte as estimativas das perdas e de recuperação, a partir das suas avaliações”, destacou a gerente.