Destaques Quinta Coluna

Express Press

Por Cesar Tadeu

20 de janeiro de 2021

“Anvisa lá/ Anvisa lá/ Anvisa lá, ô-ô/ Anvisa lá que eu vou…” No Dia D (de Dória), na Hora H (de Hospital das Clínicas) estavam todos lá. Tão logo a Anvisa liberou as vacinas do Butantan e do Instituto Fiocruz para consumo emergencial imediato em terras do Brasil, o Governo doEstado de São Paulo já estava a postos para inaugurar a temporada de vacinação contra o novo coronavírus. Em palco armado no Centro de Convenções do Hospital das Clínicas em São Paulo/SP, com direito a todos os holofotes de plantão, a primeira vacinada no país foi uma enfermeira negra, a postos no Instituto Emílio Ribas; depois foi a vez de uma índia. Na fila para a vacina, outras 110 pessoas. Lá no comecinho da fila, o médico Thales Chelala, passense, atuando nos hospitais Albert Einstein e nas Clínicas da Faculdade de Medicina da USP…

…Thales – que é o filho mais velho de Rosana Chelala e Murilo Toledo – não foi só o primeiro passense a ser oficialmente vacinado contra o novo coronavirus: foi também o primeiro mineiro. O que faltou Thales dizer? Que é “Importante ressaltar que as medidas de prevenção como uso de máscara, distanciamento social e higiene das mãos não devem ser afrouxadas com início da vacinação visto estarmos ainda em um cenário de piora da pandemia e o resultado da vacinação não ser de imediato.”

A sensibilidade que nasce em preto e branco. A vivacidade dos espaços representada nessa dualidade próprios dos formatos da Coleção Chaplin. Ou a inspiração vinda de um dos maiores pintores brasileiros, que também foi um grande poeta, sentida em cada detalhe da Coleção Nuances da Natureza. A arte da Cerâmica Portinari expressa em cores, formatos, formas, texturas e relevos é uma exclusividade da Ponto Bello Acabamentos. A primeira butique de pisos e revestimentos em Passos e região está na rua Lavras, esquina com Dr. Manoel Patti.

Ora, direis, tudo isso (o auê em torno da vacina/vacinação) não passa de um grande circo político! Acertou também, bugre! Mas o circo é amplo, geral e ireestritamente mundial. Quando um já ex-presidente norteamericano de cabelo laranja retém em aeroporto de seu país a carga de respiradores comprados pelo Brasil, em aviões do Brasil, que faziam uma parada técnica em solo norteamericano … isso é fazer política!

Quando um primeiro-ministro indiano não entrega dois milhões de vacinas compradas e pagas por um outro país, justificando que primeiro vacinas para atender seu povo indiano, depois vacinas para o resto do mundo …isso é fazer política!

Quando um governo de estado mede forças com um desgoverno federal em torno da produção e da liberação de vacinas e do início da vacinação …sim, pura política!

Como também não deixa de ser política, prefeito ajudando nos trabalhos de descarregar um avião que acaba de pousar carregando algumas doses de Coronavac para o início da vacinação em seu burgo, ou sua polis…

Ou, como diria a ainda não vacinada, mas precavida, mascarada e por ora, socialmente isolada madre superiora: “só não fez a boa política o Bolsonaro. Nessa ocasião, o presidente tapuia é como aquele típico cara que leva cloroquina no churrasco e quer tomar Coronavac. Ou uma Pfizer gelada!!!”

Pelos lados da Santa Casa de Misericórdia de Passos nem tudo é o caos em torno da alta demanda por leitos para os abatidos pela Covid-19, em Passos e região. A casa de saúde – o 12º melhor hospital do Brasil no ranking publicado pela revista americana Newsweek (em fevereiro de 2020) e o único hospital do Estado das Minas Geraes nominado em tal ranking, gente de baixa imunidade! – celebra a alta hospitalar do deputado federal Emidinho Madeira, não menos membro da Comissão Regional do Hospital Regional do Câncer de Passos, na quinta-feira passada…

…Emidinho esteve internado por onze dias na Santahouse, sob os cuidados dos doutores Rodrigo Silveira de Almeida, Tomás Carvalho e José Ronaldo Alves, das fisioterapeutas Andreza Moreira dos Santos e Nayara Lima Alves, da equipe de Enfermagem, do pessoal do serviço de apoio, higiene e limpeza e do Serviço de Nutrição e Dietética do hospital. Que assistiram ao deputado, como também assistem a todos que dão entrada naquela instituição.

Verão Sangue Azul tem jeans da DTA com 40% desconto; camiseta básica, lisa/cores ou cami-seta floral da Beagle com desconto de 50%. Ou camisetas polo casual da VR, também com 50% off #sangueazul #verão #dudali na #richards #beagle #vrcolle zioni #dtajeans #sergio’s #highstil #sangueazulhomem

A AAAMP – que vem a ser a Associação dos Amigos da Avenida da Moda de Passos – poe pra circular nas midias sociais em geral a campanha “Dá pra abrir. Liberdade com Responsabilidade”. Num muito bem produzido filme de 58 segundos de duração, o pessoal da Avenida da Moda faz ouvir geral suas vozes – ao povo e às autoridades – que “dá pra combater uma crise sem gerar outra”;“dá pra abrir adotando medidas preventivas”; “dá pra abrir sem aglomerações”; “dá pra abrir em paralelo com o delivery”; “dá pra abrir usando novos canais de venda”; “dá pra abrir inovando sempre”; “dá pra abrir mantendo nosso comércio forte”. “Dá pra abrir. Só depende de cada um de nós”.

Daniel Polcaro, In Piumhi city, dá conta de que em um ano nada fácil, aqui, na região e no planeta Terra como um todo, o pessoal de sua Piumhi natal viu na crise toda gerada pelo novo coronavirus (mais) uma oportunidade preservar a história, lembrando a força da identidade da terra piumhiense. E em um grande trabalho do historiador Luís Augusto Júnio Melo e do escritor Rômulo Agresta, o município ganha, daqui a pouco, o livro ‘Piumhi: História do Século XX’ – impresso através e com os recursos oriundos da Lei Aldir Blanc e, assim sendo, com todos os seus exemplares a serem distribuídos gratuitamente…

…O lançamento do livro vai rolar, oficialmente, semana que vem, no 29 de janeiro, em cerimônia restrita e sem a mínima chance para a aglomeração, em decorrência da pandemia. ‘Piumhi:História do Século XX’ terá exemplares distribuidos (à previamente cadastrados) a partir de 1º de fevereiro, na Casa da Cultura da cidade (na praça Padre Alberico).

Hmmm! Piumhi city. Crise gerada pelo novo coronavirus. Preservar a história. Grandes trabalhos. Recursos (federais) oriundos da Lei Aldir Blanc. ‘Piumhi: História do Século XX’ em exemplares a serem distribuídos gratuitamente… A Cultura, por lá, curou! Por aqui n’Ardeia, furou!

Acupuntura para reequilibrar o corpo e a mente, nesses tempos de stress por conta da Covid-19. Acupuntura como tratamento, massagem como relaxamento, com atendimento a domicílio e com todos os procedimentos de segurança no atendimento. Pela fisioterapeuta e acupunturista Mayna Elias. Agendamentos pelo 9-9119-8690 ou 9-9946-0881.

A vacinação – esqueçam o novo coronavirus, bugrada – em massa evita atualmente pelo menos 4 mortes por minuto no mundo e gera uma economia equivalente a R$ 250 milhões por dia, segundo estimativas da Organização Mundial da Saúde, a OMS. Nessa conta & cálculo foram consideradas apenas velhas doenças conhecidas, como difteria, sarampo, coqueluche, poliomielite, rotavírus, pneumonia, diarreia, rubéola e tétano. A maioria delas controlada ou já eliminada por aqui, após internacionalmente reconhecidas e eficientes campanhas de vacinação – dá-lhe Zé Gotinha! – made in Brasil …

…mas que podem voltar rapidinho se o patamar de pessoas vacinadas cair, como ocorreu recentemente com o sarampo: não mais se registravam mortes na conta do sarampo, no país. Mas aí a pobretada plugada nas redes sociais, sem saber o lé-com-cré, misturou ciência com religião, caiu no conto das fake news e começou a demonizar a vacina contra o sarampo. Resultado disso, tapuias: o sarampo voltou a matar crianças no Brasil. Ô, povinho!

Saibam que, gente de baixa autoestima, sem infecções aqui no Brasil desde 1989, a poliomielite – por exemplo – ainda é uma doença que ronda pelo mundo. O continente africano, também para citar um exemplo, só foi declarado livre da doença em agosto do ano passado. Sem erradicação, a doença pode/poderia voltar a infectar até 200 mil crianças por ano, manda ver a Opas – que é o braço da OMS para América Latina e Caribe.

Vacinas em geral evitam de 2 a 3 milhões de mortes anualmente (o que daria uma média de 4 a 6 mortes por minuto) e, diz a OMS, poderiam salvar mais 1,5 milhão de vidas se sua aplicação fosse ampliada. Então, vacinem-se, ampla, geral e irrestritamente …Ou mofem atrás de uma máscara facial e no isolamento social do teu quadrado.


Lourdes Esper e a filha Amanda – só para lembrar que depois de meses de internação por conta do novo coronavirus, com direito a intermináveis semanas na uti da santa casa de passos, Lourdes está na área, ainda com algum tratamento para recuperação total, mas já quase pronta para encarar a pauleira de seu buffet varanda

All in a white mood, da coleção Feelings/Nova D, pela influencer Stefany Milhomens. é tempo de Summer Sale Nova D! Agora com 30% off, à vista. ou 40% em 6X, Sem juros. na Flagship Store da marca, na Avenida da moda. ou, ainda, na loja on-line

Médico de plantão nas equipes clínicas do Hospital Albert Einstein e do Hospital das Clínicas da faculdade de medicina da USP, Thales Chelala não é o primeiro passense a ser vacinado com a “Vacina do Butantan” (como está escrito no palco ao fundo). Filho de Rosana Chelala e de Murilo Toledo, Thales é, na verdade, o primeiro mineiro a ser vacinado – no câmbio oficial das coronavacs made in brasil – no país. ah, sim: repararam na pulseirinha??? “me Vacinei.” está escrito! no domingo, 17 de janeiro de 2021, por volta das 16h, no centro de convenções do hospital das clínicas, in São Paulo/SP

Por aqui, depois de 11 dias internado para tratamentos e sob os cuidados das equipes de trabalho da santa casa de passos, o deputado federal Emidinho Madeira se viu livre e curado do covid-19