Coluna MG Destaques

Estado de calamidade prorrogado

1 de fevereiro de 2021

Decreto publicado na quarta-feira, 27, prorrogou para 21 de março o prazo de vigência do estado de calamidade pública em razão do efeitos decorrentes da pandemia de covid-19. Porém, a prorrogação será submetida à deliberação da Assembleia Legislativa do Estado de Minas Gerais (ALMG) e passa a valer depois da aprovação daquela Casa. No adiamento do estado de calamidade, foi considerado devido à mesma atitude tomada pelo Estado de Minas, além dos atuais indicadores epidemiológicos e de capacidade assistencial registrados no município, a diminuição de receitas que se mantém em razão da queda de arrecadação. (Jornal Mantiqueira- Poços de Caldas)


O que você também vai ler neste artigo:

  • Monitoramento será ampliado
  • Dez manauaras em UTI
  • Uberlândia recebe 17,7 mil doses
  • Mariana faz cadastro de vacinação
  • Ouro Preto institui multa

Monitoramento será ampliado

A rede de videomonitoramento de Araxá vai ganhar mais 25 câmeras que serão adquiridas pela Prefeitura de Araxá, por meio de licitação autorizada pelo prefeito Robson Magela. Com os novos equipamentos, o município contará com 80 câmeras, sendo que entre 10 e 15 delas serão para monitorar a zona rural. “O incremento da rede de videomonitoramento da cidade reflete a preocupação do prefeito Robson Magela com a segurança não só dos araxaenses como também dos turistas”, afirma o secretário municipal de Segurança Pública, major Eurípedes Lemos. (Diário de Araxá)

Dez manauaras em UTI

Subiu para 10 o número de pacientes manauaras na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Segundo a direção do Hospital Regional, entre esses pacientes, apenas um está em situação mais crítica, os outros nove estão estáveis ou apresentando melhoras no quadro geral. O restante dos pacientes está na enfermaria, com quadro de estabilidade ou apresentando melhoras significativas. O HR continua o trabalho para manter as famílias dos pacientes informadas sobre o quadro médico de cada um. Segundo a prefeitura, o HR aguarda o resultado do exame de sequenciamento genético para definir qual a cepa do vírus estão com os 18 pacientes do Amazonas, que foram enviados para a Fundação Ezequiel Dias e que pede uma semana para enviar o resultado. (Jornal de Uberaba)

Uberlândia recebe 17,7 mil doses

A Superintendência Regional de Saúde de Uberlândia recebeu do Estado de Minas Gerais, nesta quinta-feira, 28, uma segunda remessa de vacinas contra o coronavírus. Chegaram 17.780 doses, sendo 9.000 da AstraZeneca/Oxford e 8.780 da CoronaVac. Os imunizantes foram transportados por via aérea. Esse montante de vacinas será distribuído para os 18 municípios que integram a Superintendência, incluindo a cidade de Uberlândia. Segundo informações do Governo de Minas, os públicos preferenciais das duas vacinas serão os trabalhadores da saúde que estão na linha de frente do combate à Covid-19. (Diário de Uberlândia)

Mariana faz cadastro de vacinação

A prefeitura de Mariana, por meio da Secretaria de Saúde, abriu, a desde a quarta-feira, 27, o cadastro de vacinação contra à covid-19 para os trabalhadores da rede privada e autônomos. As inscrições seguem até o dia 12 de fevereiro. O cadastro é uma iniciativa do município para organizar e agilizar as fases com o intuito de levantar o número mais próximo da realidade dos trabalhadores a serem vacinados, além de garantir transparência. Os dados fornecidos serão utilizados para fazer o cadastro nominal das doses no sistema Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações (SISPNI). (Jornal O Liberal Net- Itabirito)

Ouro Preto institui multa

A Prefeitura de Ouro Preto instituiu multa para quem descumprir as medidas de segurança para enfrentamento da pandemia de covid-19. O uso de máscara permanece obrigatório enquanto perdurarem as medidas implementadas pelo Executivo para enfrentamento da pandemia de covid-19, inclusive durante o processo de reabertura gradual e segura dos setores que tiveram as atividades suspensas. Esse decreto se estende a todos os espaços públicos ou de uso coletivo e o descumprimento acarretará às pessoas físicas em: advertência, multa de 01 UPM na primeira autuação e multa de 02 UPM´s, em caso de reincidência, podendo ser multiplicada até cinco vezes em caso de descumprimento reiterado. (Jornal Voz Ativa- Ouro Preto)

Rede de Notícias do Sindijori MG