Destaques Geral

Espera por atendimento no INSS aumenta 540%

Por Mayara de Carvalho/ Redação

22 de janeiro de 2021

Conforme a Subsecretaria da Perícia Médica Federal, o período passou de sete para 45 dias. / Foto: Mayara de Carvalho

PASSOS – A agência do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), unidade Passos, registrou um aumento de 540% no prazo de espera para atendimento de perícia médica. Conforme a Subsecretaria da Perícia Médica Federal, o período, que antes era de sete dias, passou para 45. Quem precisa fazer avaliação para continuar a receber os benefícios reclama que as portas da unidade estão fechadas e de problemas no atendimento pelo telefone 135. Segundo o INSS, a agência funciona das 7h às 17h, pelo sistema de agendamento.


Você também pode gostar de:

Com dois parafusos na perna, Gabriel Reis da Silva, auxiliar de marceneiro, é um dos que aguardam por atendimento. A consulta dele foi agendada para 22 de fevereiro.

Meu afastamento terminou no dia 5 de dezembro do ano passado. Nessa data, fui à unidade do INSS de Passos. Lá, me falaram que meu atendimento seria, na verdade, dentro de outros 30 dias, ou seja, 5 de janeiro. Esperei 30 dias e voltei na data estipulada, no entanto, ao chegar no local, disseram que eu passaria pelo médico em nova data, 22 de fevereiro”, disse o auxiliar, que afirma não saber se vai continuar a receber o auxílio. “Tenho casa para cuidar. Minha esposa está grávida. A situação só não está mais complicada porque ela trabalha e assumiu as despesas da família”, disse Reis.

De acordo o advogado trabalhista Jonismar Formágio Júnior, casos como esse têm se tornado comuns.

O atendimento presencial no INSS, hoje, é uma balela. A população vai na perícia com os laudos e, infelizmente, os casos são, quase sempre, indeferidos. E, como se não bastasse, não há praticamente atendimento nenhum nessa unidade”, disse. Formágio afirma que deveria ser fornecida uma senha para o cidadão por meio do 135, mas que há problemas no sistema.

As pessoas estão desesperadas. Não tem auxílio, não tem emprego o que gera, no meu escritório, por exemplo um número alto de clientes com doenças psiquiátricas (70%). Tudo por computador e os poucos funcionários que ficaram, mandam a Classificação Internacional de Doenças (CID) para Justiça, que fica indo e voltando. É desumano!”, falou.

A Subsecretaria de Perícia Médica Federal informou que, em média, 25 perícias são realizadas por dia por quatro dos peritos lotados na unidade do INSS em Passos. Segundo o órgão, o segurado pode acessar os canais remotos (Meu INSS) e agendar a perícia para o próximo horário disponível por meio do telefone 135. Sobre a dificuldade de conseguir aprovação durante o exame, a subsecretaria informa que o atendimento com perito é um dos requisitos para a concessão do benefício por incapacidade, contudo não é garantia de direito.

Em relação aos benefícios atrasados, o órgão informa que o segurado receberá todos os valores a que tem direito desde o dia que o requerimento foi feito. Sobre o aumento na média de tempo para os agendamentos, a subsecretaria alega redução na força de trabalho. Dos quatro peritos, dois estavam afastados, sendo que um voltou essa semana, informou o órgão.

Foto: Mayara de Carvalho