Destaques Geral

Empresário crítica fechamento no comércio

1 de junho de 2021

Foto: Divulgação

PASSOS – O empresário e ruralista Cláudio Minchillo Sião, de 60 anos, disse que ficou bastante revoltado com a presença da Brigada de Enfrentamento à Covid-19 em seu hotel no último fim de semana.

“Estava na fazenda e uma funcionária do hotel me telefonou. Já fiquei nervoso porque esse povo acha que o fechamento do comércio em Passos vai solucionar o problema da pandemia. Não tinha nada irregular no hotel. Havia poucos hóspedes, que tinham feito reservas há dias, tudo estava normal lá dentro, sem aglomeração, e ainda chamaram a polícia. Um absurdo o ocorrido, porque a brigada não serve para nada e os policiais tinham que estar atrás de bandido”, disse.

“Palhaçada total o prefeito fechar tudo no fim de semana. É como se empresários e comerciantes tivessem culpa da situação que denominam de colapso na saúde. Nas lojas, com todas as restrições respeitadas, não há aglomeração nenhuma. Eu quero saber cadê o dinheiro que veio lá de cima? É vergonhoso a Santa Casa, um hospital regional, que atende Passos e mais 20 cidades da região, ter apenas 50 leitos na UTI para pacientes com covid. Os atuais políticos e da gestão passada já tinham que ter planejado quando começou a pandemia. Agora querem fechar o comércio, achando que é o principal culpado”, realçou.

Segundo o coordenador da brigada, Thiago Salum, os brigadistas foram ao local para verificar uma denúncia.

“Nada do que ocorreu teria sido evitado se o dono do hotel nos fornecesse a lista de hóspede quando a solicitamos, e nem tivesse se exaltado conosco. Diante da resistência do empresário, a solução foi acionar a polícia, mas depois de quase três horas, e com a autorização dele, confirmamos que havia poucas pessoas ocupando os quartos”, disse.