Destaques Geral

Emissora AM faz campanha para virar FM

Por Ézio Santos/ Especial  

14 de julho de 2021

Foto: Divulgação

S. S. DO PARAÍSO – A Rádio da Família, uma das poucas emissoras comerciais na região que ainda opera na faixa de Amplitude Modulada (AM), poderá migrar para a Frequência Modulada (FM) em alguns meses. Depois de solicitar o pedido junto ao Ministério das Comunicações e ter os documentos aprovados, o próximo passo é o pagamento de parte do valor da outorga até o dia 12 de setembro. Para conseguir o dinheiro, a rádio prevê uma live e campanha de arrecadação online.

O anúncio da mudança de sinal foi feito pelo diretor-geral da emissora, padre Sandro Henrique de Almeira, na última sexta-feira. Em comunicado realizado durante seu programa ao vivo, o padre afirma que para obter a concessão do ministério é preciso pagar R$79,8 mil, sem possibilidade de prorrogação do prazo.

Temos dois meses para conseguir o dinheiro. Já estamos pensando em uma live no mês que vem, conclamando os parceiros empresariais de São Sebastião do Paraíso e região, e também por meio do site Vakinha, destinado a financiar projetos através de doações de seus usuários online”, explicou.

O interesse na migração para FM começou a partir da publicação do decreto número 8.139 de 7 de novembro de 2013, e se arrasta até hoje, informou o diretor administrativo, Alessandro Calixto da Silva.

Depois de uma série de exigências documentais, o Ministério das Comunicações sinalizou positivo para nós, e já temos o numeral 103.1 MHz como frequência no dial. Agora é correr atrás de recursos para pagar os quase R$80 mil, assinar o termo aditivo e aguardar a publicação no Diário Oficial da União, que deve levar muito tempo para tudo isso acontecer. Depois ainda virão os investimentos na compra de equipamentos eletroeletrônicos em geral, transmissor e do sistema irradiante”, declarou.

Nossa expectativa de mudar de faixa é imensa, porque o ouvinte terá no seu aparelho de rádio, seja de pilha, ou no carro, por exemplo, o som cristalino, igual como se estivesse escutando no aparelho celular através do aplicativo ou em seu computador”, afirma o padre Sandro.

O importante também é continuarmos reportando o que acontece em Paraíso e cidades circunvizinhas. Informar bem o nosso ouvinte com áudio de qualidade e sem interferências sejam quais forem”, completou Alessandro.

A rádio da Família entrou no ar em abril de 2003, com a mesma frequência da primeira emissora de rádio do município, a Difusora, sintonizada em 820 Khz, que chegou ao nível máximo de uma crise financeira e se mantém até hoje através da publicidade, porém com uma programação 100% cultural e religiosa.

De 6h as 20h, além de músicas, há também na grade transmissões de missas, terços, novenas e orações. Entre as primeiras horas da noite e da manhã, retransmitimos o que há de melhor da rádio Aparecida FM. É bom deixar bem claro que a ajuda e engajamento da população de Paraíso e região, será imprescindível para conquistar os objetivos da emissora paraisense”, afirmou Sandro.