Destaques Folha Motors

Em briga de cachorro grande

Por Luiz Humberto Monteiro Pereira AutoMotrix

19 de novembro de 2020

Foto: Divulgação

A Caoa Chery foi criada no Brasil há exatos três anos, em novembro de 2017, originária da aquisição de 50,7% das operações nacionais da fabricante chinesa Chery pelo conglomerado brasileiro Caoa. Distribuidor das marcas Subaru e Hyundai no Brasil e com uma fábrica na cidade de Anápolis (GO), o Grupo Caoa tem noventa concessionárias próprias da Hyundai, da Subaru, da Ford e, de 2017 para cá, da Caoa Chery. Na unidade industrial goiana, onde já eram montados os modelos Hyundai HR, ix35 e Tucson, passaram a ser produzidos os utilitários esportivos Caoa Chery Tiggo 5X, Tiggo 7 e, mais recentemente, Tiggo 8, enquanto a fábrica paulista construída pelos chineses da Chery em Jacareí (SP) produz o SUV Tiggo 2, o sedã compacto “ampliado” Arrizo 5 e, a partir deste ano, o médio Arrizo 6.

Foto: Divulgação

Lançado em versão única e bem equipada, a GSX, o Arrizo 6 desembarcou nas concessionárias nacionais na primeira quinzena de julho, com preço de tabela de R$ 108.750 – mas, até o meados de novembro, ainda aparecia no site da Caoa Chery com o preço de lançamento de R$ 104.990. O único opcional são as cores da carroceria. Na briga dos sedãs médios, a marca sino-brasileira enfrenta concorrentes de prestígio como o Toyota Corolla, o Honda Civic, o Chevrolet Cruze e o Volkswagen Jetta – todos com preços iniciais a partir de R$ 110 mil em suas configurações menos equipadas. No entanto, enfrentar adversários consagrados não parece ser problema para a montadora novata. A conquista da décima primeira posição entre as marcas de automóveis mais vendidas no país significa ter deixado para trás concorrentes bastante consolidados no mercado local, como Peugeot, Citroën e Mitsubishi.

Para manter o crescimento, a Caoa Chery decidiu produzir o Arrizo 6, lançado na China em outubro de 2018 sobre a plataforma M1X, a mesma do Arrizo 5. Sua versão “made in Brazil” foi desenvolvida desde o final do ano passado pela engenharia da Caoa em parceria com o centro de design da Chery em Frankfurt, na Alemanha. O sedã da Caoa Chery tem 4,67 metros de comprimento, 1,81 metro de largura, 1,41 metro de altura, 2,65 metros de distância de entre-eixos – é quatro centímetros mais longo, três centímetros mais largo, quatro centímetros mais baixo e tem o entre-eixos cinco centímetros mais curto que o Corolla. A capacidade do porta-malas é de 570 litros – são cem litros a mais em relação ao sedã da Toyota e é a maior do segmento no Brasil. O design privilegia traços horizontais, que conferem sensação de amplitude.

Foto: Divulgação

Os faróis contam com assinatura de leds, luzes de circulação diurna e acendimento e ajuste de altura automáticos dos conjuntos ópticos. Na traseira, uma linha horizontal passa no meio das lanternas em leds, com luzes de neblina afixadas no para-choque. No perfil, destacam-se a silhueta tipo fastback, com uma linha de teto que desce suave até a traseira. O interior, segundo a Caoa Chery, é inspirado no estilo alemão de design Bauhaus – um visual “clean”, com formas definidas pela função. A chave presencial comanda não apenas a abertura das portas, mas também o rebatimento dos retrovisores externos, o acionamento do teto solar e a climatização interna – permanecendo sempre a última escolhida pelo motorista antes de sair do carro.

O Arrizo 6 é equipado com o motor 1.5 turbo bicombustível com 150 cavalos de potência e 21,4 kgfm de torque a 1.750 rotações por minuto, associado à transmissão CVT de 9 marchas e dois modos de condução, o “Eco” e o “Sport”. Conforme o Inmetro, faz uma média de 11 km/l na cidade e de 13,3 km/l na estrada com gasolina e de 7,6 km/l na cidade e de 9,4 km/l na estrada abastecido com etanol. Em termos de segurança, o sedã traz controle eletrônico de estabilidade e de tração, freios ABS de última geração com EBD e disco nas quatro rodas, assistente de partida em rampa, botão de freio de mão, seis airbags – de cortina, lateral para motorista e passageiros e duplo frontal –, indicadores de cinto do motorista e do passageiro, de pressão e de temperatura dos pneus e de portas abertas, sistema Isofix de fixação para cadeirinha de criança e alarme.

As vendas do Arrizo 6 totalizaram duzentos e quatro emplacamentos em outubro. Um número ainda distante das quatrocentas e trinta e seis vendas do Jetta, o quarto colocado no segmento de sedãs médios liderado com folgas pelo Corolla, que emplacou 4.240 unidades no mês passado, seguido de Civic, com 2.463 unidades, e Cruze, com 525 unidades. A Caoa Chery iniciou 2020 com cento e dez lojas localizadas nas principais cidades brasileiras, entretanto, prevê chegar ao final deste ano com cento e quarenta revendas. Juntamente com a ampla linha de SUVs, o novo sedã é uma das apostas para ajudar a viabilizar essa expansão na rede.

O sedã da Caoa Chery tem um interior harmonioso e requintado, com um padrão de acabamento surpreendentemente elevado. O teto solar elétrico amplia a sensação de espaço. O cluster colorido, interativo e configurável tem tela de LCD de 7 polegadas e se harmoniza bem com o multimídia de 9 polegadas, igualmente colorido. O console de controle do ar-condicionado “touchscreen” segue o estilo. Os passageiros de trás contam com dupla saída do ar-condicionado e uma tomada USB para carregamento de celulares – na frente, há outas duas. Bancos, volante e painéis de portas são revestidos com material que imita couro. O volante só ajusta em altura e o porta-luvas não é iluminado, assim como os espelhos dos para-sóis. O ar-condicionado não tem modo automático nem regulagem numérica da temperatura.

No quadro de instrumentos, o design alerta visualmente o motorista sobre eventuais “excessos”. O velocímetro analógico tem marcação até 120 km/h, para e depois continua a partir de 140 km/h. Acima de 120 km/h, o velocímetro digital muda a cor de branco para vermelho, para alertar que a velocidade está elevada. O conta-giros segue a mesma lógica e tem uma graduação até 3 mil rpm, faixa em que o motor consome menos combustível. Depois, a linha de gradação é interrompida e retoma a partir de 4 mil rpm. A central multimídia de 9 polegadas tem espelhamento por Apple CarPlay e Android Auto, Bluetooth, controle do ar-condicionado e das configurações do veículo.

No computador de bordo, a tela colorida de LCD de 7 polegadas possibilita configuração e exibe as imagens da “câmera de 360 graus”, captadas na grade frontal, sobre a placa traseira e nos espelhos externos. Quando o motorista joga a seta para a direita, as imagens da câmera traseira e da situada no retrovisor direito aparecem na tela do multimídia. Apesar da baixa resolução das imagens, o sistema reforça expressivamente a segurança nas mudanças de faixa.