Destaques Eleições 2020

Eleitorado apresenta dúvidas quanto ao sistema político

25 de setembro de 2020

PASSOS – A 51 do pleito eleitoral, muitos cidadãos ainda apresentam dúvidas em relação ao sistema político em âmbito municipal. Numa enquete realizada pela Folha da Manhã sobre o assunto, 91,66% dos entrevistados não sabem a real diferença entre os trabalhos atribuídos aos órgãos Executivo e Legislativo, visto que também desconhecem a maneira em que se têm o resultado das urnas.

Conforme a legislação determina, a gestão municipal é responsabilidade do Executivo, cujo poder está sob domínio do cargo ocupado pelo prefeito. Neste aspecto, englobam-se a administração geral do município, a criação de políticas públicas para os diversos setores, o planejamento e execução de obras e sancionar ou vetar leis e propostas. Por outro lado, no Legislativo estão os vereadores, também considerados como os representantes da sociedade e, a eles são designados os trabalhos de fiscalização a aplicação do dinheiro público, a assessoria de encaminhamento de possíveis indicações, atendimento das demandas sociais e desenvolvimento de projetos em benefício do local em que atuam.

Para definir quais são os candidatos aprovados para o próximo mandato, o sistema funciona de maneiras distintas para cada cargo. Na situação dos prefeitos, os municípios que contam com menos de 200 mil habitantes, como é o caso da maioria das cidades da região, os futuros prefeitos deverão ser conhecidos já no dia 15 de novembro, dia do pleito. Já para os vereadores, que também deverão ser conhecidos no mesmo dia, por causa da informatização do pleito,é necessário realizar um cálculo para obter a proporção entre o número de partidos que estão na disputa e a quantidade de vagas para o cargo. Deste modo, têm-se o quociente partidário, que é o responsável por indicar quantos políticos, de cada partido, terão um lugar garantido na Câmara Municipal.

Informações

Gilberto Ferreira de Souza, aposentado, faz parte do grande grupo de pessoas que não estão a par do que realmente ocorre nas eleições e, após ouvir as explicações, destaca que a falta de informações pode refletir na escolha equivocada do candidato.

Não sei ao certo qual é a intenção da Justiça Eleitoral, mas certas coisas precisam ser divulgadas para que a gente tenha consciência de que estamos votando na pessoa certa. Confesso que não acompanho muito as notícias, mas também não sou ignorante e busco agir com honestidade, por isso acredito que seja necessário distribuir materiais informativos para a população”, defendeu.

Quem também não gostou de saber que tinha um conhecimento equivocado do sistema político foi Tamires Kethen Dias, vendedora, que decidiu pesquisar mais sobre o assunto antes de escolher em quem votar.

Para falar a verdade, estou muito surpresa com estes esclarecimentos! Especialmente sobre como os vereadores são eleitos, acho que isso é uma grande injustiça, porque devia ser da mesma maneira que ocorre com os prefeitos, acho que é o mais certo. Agora que sei o que realmente acontece, sem dúvidas vou procurar por mais informações para não me arrepender depois”, concluiu.

Conhecendo o trabalho dos representantes políticos, Valter Silva, mototaxista, sugere que a ação mais efetiva seria um modelo de cartilha, para explicar sobre todos os aspectos que estão relacionados às eleições.

Sempre procurei me manter informado sobre política, até porquê acho que todas as pessoas deviam fazer isso, já que muita gente gosta de levantar discussões mas, raramente apresentam bons argumentos. Na minha opinião, isso pode ser justificado pelo fato de que, quem quer informação, precisa procurar muito e acho que, para mudar isso, é necessário que exista um trabalho mais transparente”, explicou.