Destaques Do Leitor

Eleições para o desvio

3 de julho de 2020

Os nobres políticos brasileiros são extremamente inovadores quando lhes interessa. Estão utilizando o pretexto de adiamento de 41 dias das eleições para abocanhar R$ 5 bilhões. Essa quantia poderia ser utilizada pela ciência no combate à covid-19, ou mesmo para a aquisição de equipamentos e montagem de novos leitos de UTI em todo o Brasil.

Nenhuma dessas simples ideias passa pela cabeça dos candidatos às prefeituras. O que eles querem é mais dinheiro para alimentar, de forma egoísta, os cofres de suas campanhas eleitorais, empresas de propagandas e demais interesses pessoais. Não há motivo algum para que eles recebam qualquer dinheiro para a realização das batalhas partidárias que nos importunam durante aqueles programas maçantes nas emissoras de televisão e rádio. Os eleitores não são bobos e não admitem mais essa encenação alimentada por dinheiro arrecadado em impostos abusivos.

José Carlos Saraiva da Costa – Belo Horizonte /MG

Estragos da pandemia

Além das mortes pela covid-19, que no Brasil já ultrapassam 60 mil, grande estrago, ou flagelo recai também sobre o elevado nível de desemprego. Como consta na nova pesquisa Pnad Continua, do IBGE, que no trimestre entre março e maio, período da propagação desta pandemia, 7,8 milhões de postos de trabalho foram eliminados, elevando o desemprego para 12,9%. Com carteira assinada neste período foram demitidos 2,5 milhões, e 4,3 milhões da informalidade.

E como triste fato histórico, pela primeira vez no País, mais da metade das pessoas com idade de trabalhar está fora do mercado, ou sem ocupação profissional. Ou seja, são 85,9 milhões de trabalhadores ocupados, contra 87,7 milhões fora do mercado de trabalho. E como não há previsão para o fim desta pandemia do covid-19, a tendência é que o desemprego, infelizmente, cresça… E a recuperação da economia, e de empregos, no pós pandemia, com esse desgoverno, é uma incógnita…

Paulo Panossian – São Carlos/SP