Destaques Geral

Dona Izaurina completa 105 anos neste sábado

Por Ézio Santos / Especial

15 de Maio de 2021

Dona Izaurina hoje recebe os cuidados da neta Kellen, que criou desde dois meses de vida. / Foto: Divulgação  

PASSOS – A aposentada Izaurina Ana de Melo completa hoje 105 anos. Para ela, chegar aos 38.351 dias de vida significa um “um milagre de Deus”. Devota de Nossa Senhora Aparecida e moradora na rua Andradas, no bairro Penha, em Passos, a aniversariante impressiona pela lucidez e por se comunicar com clareza. Vovó Izaurina, como é chamada, irradia meiguice, paz, amor, além de ter a voz mansa e a pronúncia clara. Vê e ouve como se fosse uma criança, apesar dos 105 anos.

Dona Izaurina é natural de Doresópolis, município localizado próximo de Piumhi, e que quando ela nasceu era um povoado denominado de Perobas. Da família de 12 irmãos, é a única que ainda vive. Morou também em Capitólio, é viúva há 40 anos, e teve também 12 filhos, dos quais oito são vivos. O mais velho está com 84 anos e o, mais novo, com 63. Não lembra a quantidade de netos e bisnetos. São muitos trinetos e uma tetraneta. Kellen Aparecida da Silva, de 46 anos, é a neta que mora e cuida de dona Izaurina, a quem chama de mãe.

Com dois meses de vida, meu pai, Antônio, se separou de minha mãe biológica, Romilda Maria da Silva, ainda viva, e falou para a vovó cuidar de mim. Hoje, ela comenta que houve inversão de valores, porque eu que cuido dela 24 horas por dia”, brincou.

Aos 105 anos, Izaurina leva uma vida normal. Anda pela casa, usando uma muleta, se alimenta sem ajuda de alguém, quatro vezes por dia, dorme em média 12 horas, durante o período da noite, e entre duas e três horas depois do almoço. Toma diariamente um remédio para controle da pressão arterial e outro regulador dos batimentos cardíacos. Para tomar banho, conta com a ajuda da neta.

A mulher centenária reside em uma casa simples, mas aconchegante e rodeada dos entes queridos, principalmente Kellen, o marido Wanderlei Silva, e o filho Pedro Augusto. Ao se levantar pela manhã, pela TV, participa da reza do terço, santa missa, e, no final da tarde, reza o terço. Ela conta que, ao longo da vida, não ingeriu bebida alcoólica, com exceção do tradicional quentão por ocasião das festas juninas.

Kellen revelou que Izaurina nunca contraiu doença grave, nem mesmo resfriado. Quando era criança, conviveu com a pandemia da Gripe Espanhola, que matou milhões de pessoas mundo afora. Ela já está imunizada com duas doses da vacina contra a covid-19.