Coluna MG Destaques

Divórcios cresceram 93,3%

7 de janeiro de 2021

O número de divórcios em Uberlândia cresceu, aproximadamente, 93,3% na última década. Os dados, divulgados recentemente pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), apontam que a cidade ocupa a segunda posição do ranking em Minas Gerais, atrás da capital Belo Horizonte. De acordo com o levantamento, o número de separações passou de 799 em 2009 para 1.545 em 2019, último ano considerado na pesquisa. A série histórica divulgada pelo IBGE mostra ainda que o maior número dos pedidos foi litigioso. O número de casamentos, entre 2009 e 2019, também cresceu. (Diário de Uberlândia)


O que você também vai ler neste artigo:

  • Governo conclui melhorias
  • Varginha regulamenta aplicativos
  • 39 mil precisam justificar voto
  • UFMG e Moc abrigam indígenas
  • Festival da Canção será online

Governo conclui melhorias

O Ministério da Infraestrutura, através do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), finalizou, ao longo do mês de dezembro, os serviços de tratamento antipó em um trecho de 21 quilômetros na BR-367/MG, entre os municípios de Chapada do Norte e Berilo, no Vale do Jequitinhonha. O mesmo processo já havia sido executado na rodovia, durante 2019, entre as cidades de Minas Novas e Chapada do Norte. A técnica é uma alternativa econômica e de rápida execução para atender regiões isoladas e desprovidas de infraestrutura. (Diário Tribuna- Teófilo Otoni)

Varginha regulamenta aplicativos

O Prefeito Vérdi Melo sancionou lei de autoria do Executivo que disciplina o uso do sistema viário urbano do Município de Varginha para a prestação de serviços de transporte individual remunerado de passageiros, por meio de aplicativos. A Lei Federal de 3 de janeiro de 2012, que trata das diretrizes da Política Nacional de Mobilidade Urbana, sofreu alterações recentes pela Lei Federal de 26 de março de 2018, que disciplinou em âmbito nacional o chamado transporte remunerado individual de passageiros um serviço de natureza privada, havendo vinculação entre a empresa intermediadora, fornecedora e mantenedora da plataforma de comunicação em rede e do motorista. (Gazeta de Varginha)

39 mil precisam justificar voto

O eleitor que deixou de votar no primeiro turno das Eleições Municipais de 2020 tem até 14 de janeiro para apresentar a justificativa à Justiça Eleitoral. Já para quem faltou no segundo turno, o prazo vai até 28 de janeiro. Em Poços de Caldas, de acordo com o chefe do Cartório Eleitoral Antônio Carlos de Souza Pereira, 39.248 eleitores não compareceram às urnas, correspondendo a 33,28 do eleitorado local. A justificativa é válida somente para o turno que o eleitor faltou. Ou seja, cada turno conta como uma eleição. Segundo Pereira, além de ficar sem a quitação eleitoral, quem não justificar a ausência do voto não pode, por exemplo, tirar ou renovar passaporte, receber salário de função em emprego público e prestar concurso público. (Mantiqueira- Poços de Caldas)

UFMG e Moc abrigam indígenas

O Instituto de Ciências Agrarias da Universidade Federal de Minas Gerais, sediado em Montes Claros, abriu negociações com a Prefeitura de Montes Claros para os indígenas venezuelanos Warao serem instalados em parte da Fazenda Pequi, no bairro Jardim Liberdade. O procurador-geral de Montes Claros, Otávio Batista Rocha Machado explica que a negociação propõe que uma área da fazenda seja destinada aos venezuelanos e outra parte fique com a Ufmg. Ele lembra que a Justiça Federal marcou para fevereiro a audiência na ação movida pela Prefeitura. (Gazeta Norte Mineira- Montes Claros)

Festival da Canção será online

A 22ª edição do Festival da Canção de Andradas terá um formato diferente. Por conta da pandemia de coronavírus, o evento será realizado online e transmitido através da organização no mês de fevereiro. A previsão dos organizadores é de que o Festival acontece nos dias 5 e 6 de fevereiro. As inscrições estão previstas para ter início neste mês de janeiro e tanto o regulamento quanto a ficha de inscrições deverão ser divulgados nos próximos dias. O 22º Festival da Canção de Andradas terá uma premiação de R$ 35 mil. (Portal da Cidade- Andradas)

Rede de Notícias do Sindijori MG