Destaques Esporte

Diego Maradona morre aos 60 anos

26 de novembro de 2020

Maior jogador da história do futebol argentino sofreu uma parada cardiorrespiratória em sua casa em Tigre. / Foto: Divulgação

SÃO PAULO – Maior jogador da história da Argentina e lenda do futebol mundial, Diego Armando Maradona morreu ontem, 25, aos 60 anos. O craque argentino sofreu uma parada cardiorrespiratória em sua casa na cidade de Tigre, segundo o jornal argentino Clarín. O “pibe de ouro” sofreu uma delicada cirurgia no cérebro no começo do mês e recebeu alta oito dias depois, após drenar uma pequena hemorragia no cérebro. O médico Leopoldo Luque afirmou na ocasião que a cirurgia era considerada simples, mas havia preocupação pela condição de saúde do ex-jogador. Campeão mundial na Copa de 1986, quando ficou eternizado pelos gols que marcou contra a seleção da Inglaterra, Maradona era reverenciado e tratado como Deus na Argentina.

Seu gol de mão contra a Inglaterra ficou mundialmente conhecido pela “mão de Deus”. O outro gol, em que Maradona driblou metade do time (inclusive o goleiro), foi eleito pela Fifa em 2002 como o mais bonito da história das Copas do Mundo. “Muitas vezes me dizem: você é Deus. E eu respondo: vocês estão equivocados. Deus é Deus e eu sou simplesmente um jogador de futebol”,afirmou o craque argentino em 1991.

Maradona também jogou as Copas de 1982, 1990 e 1994. Em 1990, ele e Caniggia fizeram a jogada que eliminou a seleção brasileira nas oitavas de final. Em 1994, foi pego no exame antidoping e foi cortado da seleção argentina. O craque teve problemas com as drogas durante boa parte de sua vida. Nascido em 30 de outubro de 1960 em Lanús, na província de Buenos Aires, ele era, atualmente, técnico do Gimnasia y Esgrima. O jogador deixa três filhas (Dalma, Gianinna, Jana) e dois filhos (Diego e Diego Fernando).