Destaques Esporte

DF estuda pedido do Flamengo por jogo com público no Mané Garrincha

14 de julho de 2021

O jogo está marcado para o dia 21 de julho. / Foto: Divulgação

RIO DE JANEIRO – Diante da presença de público na final da Copa América e o anúncio da Conmbebol da liberação de torcedores na Libertadores e Sul-Americana, se houver acordo entre clubes e autoridades locais, o Flamengo quer ter a sua torcida novamente nas arquibancadas. A data seria o dia 21 deste mês, jogo de volta contra o Defensa y Justicia pelas oitavas de final da Libertadores. E o plano, a princípio, é que não seja no Rio de Janeiro.

O chefe da Casa Civil do Distrito Federal, Gustavo Rocha, disse, nesta segunda-feira, 13, que o governo analisa um pedido do Flamengo para realizar a partida contra o Defensa y Justicia, pela Libertadores, no Estádio Nacional Mané Garrincha. O jogo está marcado para o dia 21 de julho e, inicialmente, ocorreria no Maracanã, no Rio de Janeiro.

Estamos aguardando a análise (…) É possível ter público”, disse Gustavo Rocha em entrevista coletiva. O chefe da Casa Civil do GDF observou, no entanto, que, “tendo público, será limitado”. Há uma semana, o governo do DF flexibilizou as regras de distanciamento social, para evitar a contaminação pela Covid-19, e liberou eventos corporativos e o funcionamento de salões de festas até meia-noite. No entanto, eventos recreativos, festas e shows com público seguem proibidos. A exceção são aqueles em formato drive-in. Os eventos também devem respeitar o toque de recolher, da 1h às 5h.

Um decreto também proíbe torcidas em eventos esportivos na capital. A norma estabelece que, após o jogo, todos os participantes devem ir embora imediatamente, para garantir do cumprimento do toque de recolher. As normas sanitárias vigentes foram as seguidas pelas delegações que desembarcaram na capital para a Copa América. O protocolo incluiu teste de Covid-19 de todos os jogadores e acompanhamento por parte da Subsecretaria de Vigilância em Saúde.