Destaques Esporte

Dez jogadores do Corinthians testam positivo para covid-19

28 de janeiro de 2021

Foto: Divulgação

São Paulo – O Corinthians volta a sofrer os impactos do coronavírus em seu elenco. E, dessa vez, em grande número. Na manhã de ontem, 27, quarta-feira, o clube confirmou a testagem positiva de dez atletas para a covid-19. Segundo o clube, todos estão assintomáticos e isolados.

Os infectados são Danilo Avelar, Luan, Everaldo, Mantuan, Léo Santos, Guilherme Castellani, Walter, Ruan Oliveira, Ramiro e Matheus Davó. Todos, então, devem desfalcar a equipe alvinegra entre os próximos dez ou 15 dias – ou seja, até três jogos. Entre os contaminados, Ramiro, Luan e Everaldo entraram em campo contra o RB Bragantino na última segunda-feira, 25, em jogo válido pela 32ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro. O jogo terminou com a derrota, em casa, do Timão por 2 a 0.

Provavelmente temos casos de reinfecção, mas ainda vamos fazer esse estudo mais detalhado. Deu esse número aumentado de casos positivos porque estamos vivendo um aumento de casos no Brasil inteiro, com colapso em várias locais, e como fazemos muitos testes no Corinthians já sabíamos que poderia acontecer algo neste sentido por esse aumento de casos da segunda onda neste mês de janeiro”, afirmou o médico do clube, Ivan Grava.

Desse grupo, cabe destacar, Luan, Everaldo e Ramiro vinham sendo utilizados com mais frequência. Os três, inclusive, atuaram na última segunda-feira, diante do Red Bull Bragantino – o camisa 8 foi titular, enquanto os dois atacantes entraram no decorrer da partida.

O restante do grupo tem os lesionados Danilo Avelar, Ruan Oliveira e Mantuan, que já não vinham atuando. Além deles, o time perde os dois goleiros reservas de Cássio e precisará recorrer a outro nome da base. Léo Santos, em fase final de recuperação, e Davó, por opção técnica, também não estavam sendo escalados por Mancini. A equipe alvinegra, vale lembrar, sofreu com uma baixa importante por Covid-19 nas últimas rodadas: Otero. O venezuelano ficou quase duas semanas fora de ação e voltou a atuar na segunda etapa do embate contra o Red Bull Bragantino.

Esse é o maior surto do elenco alvinegro desde a primeira testagem, quando foram identificados oito casos ativos dentro do plantel. Desde então, os desfalques vinham sendo mais esporádicos e individuais. Em meio ao alto número de infecções, o Timão terá desafios importantes na busca por uma vaga na Libertadores. Restam, afinal, apenas sete partidas para o fim do Campeonato Brasileiro.