Destaques Política

Deputado quer incluir municípios da região em plano ferroviário

15 de julho de 2020

O primeiro trecho ligaria os municípios de Passos, Itaú de Minas, São Sebastião do Paraíso e Altinópolis, com Ribeirão Preto. / Foto: Divulgação

BELO HORIZONTE – O deputado Antonio Carlos Arantes está trabalhando para incluir no Plano Ferroviário Mineiro, elaborado pela Fundação Dom Cabral, sob a liderança do deputado João Leite, quatro novos trechos que beneficiarão municípios do Sul de Minas.

O primeiro trecho ligaria os municípios de Passos, Itaú de Minas, São Sebastião do Paraíso e Altinópolis, com Ribeirão Preto, em São Paulo. O segundo trecho, prevê a interligação dos municípios de São Sebastião do Paraíso, Itamogi, Monte Santo de Minas, e Mococa, também em São Paulo. O terceiro abrange os municípios de Monte Belo, Muzambinho, Guaxupé e Guaranésia até Mococa. E o quarto trecho ligaria Varginha até o Vale do Paraíba, em São Paulo. Os trechos somados cobririam cerca de 750 quilômetros de ferrovias.

As linhas ferroviárias ainda existem nesses trechos, mas estão desativadas há mais de 20 anos. O fato delas existirem torna sua reutilização mais barata. Precisamos deixar claro que este ainda é um plano, que depois de aprovado, vai precisar do esforço de todos, inclusive dos prefeitos”, afirmou o parlamentar para justificar a viabilidade da obra.

O plano ferroviário de Minas Gerais está sendo discutido na Assembleia Legislativa de Minas Gerais e sua implantação prevê fases distintas que irão de 2025 a 2035. Os recursos para sua implantação viriam da mineradora Vale, como compensação ao Estado pelos danos ambientais causados com o rompimento das barragens, e do governo Federal, por meio do Ministério dos Transportes. O uso de ferrovias é uma solução econômica e segura para transportes de passageiros e de cargas. É a modalidade mais usada no mundo.