Destaques Geral

Demanda por CNH cresce no final deste ano

18 de dezembro de 2020

Foto: Divulgação

Passos – A demanda por Carteira Nacional de Habilitação (CNH) cresceu entre as autoescolas em Passos. De acordo com a apuração da equipe da Folha, as entidades aumentaram um dia a mais na semana para realização de exames e, até mesmo, realizaram um mutirão para os alunos de autoescola na etapa para os exames teóricos de legislação.

José César de Oliveira, diretor geral de autoescola, comenta que o final do ano é o período com maior procura do setor, já que o início das férias, recebimento do 13º salário, possíveis presentes de natal, além do desejo de iniciar o ano habilitado, colaboram para a maior demanda. “A procura pela habilitação aumentou pelo público mais jovem de forma significativa.

Creio que se deve ao fato dos estudantes não estarem mais frequentando suas faculdades e cursos de forma presencial, pois, com isso, sobra mais tempo na cidade. Além disso, também acredito que outros fatores como o aumento das demissões de trabalhadores, uma vez que muitos agora estão procurando se qualificar mais para novos empregos”.

Segundo Antônio Carlos Ferreira Lopes e cargo proprietário e diretor de autoescola, mesmo após a crise financeira causada pela pandemia, houve um aumento no número de pedidos da CNH.

Em nenhum momento a banca examinadora de Passos deixou faltar vagas no exame de direção, uma vez que atenderam a população ampliando as vagas sempre que foi solicitado. O único contraponto que houve neste período foi a demora no processo, devido as reduções no número de pessoas nas salas de aula, no atendimento das clínicas médicas e vagas de exame de legislação na Unidade de Atendimento Integrado (UAI), que antes eram 45 alunos diários e, com a pandemia, passou a ser 18”, comentou.

Lopes ainda reforçou que, após o retorno do período parado devido a pandemia e com a liberação do auxílio emergencial, as autoescolas tiveram um aumento significativo.

Outro fator que fez com que aumentasse o número de procura foi o Governo liberar os prazos dos processos da CNH e as pessoas que haviam perdido o período de um ano, puderam voltar para terminar sem ter que reiniciar e gastar tudo novamente, por exemplo, uma pessoa com exame médico válido, mas que havia reprovado no exame de direção há três anos, se fosse retornar com o processo, teria que começar tudo novamente gastando em torno de R$1.470. Hoje em dia, só paga uma licença e, mesmo se houver reprovação e acréscimo de cinco aulas, o valor é em torno de R$580”.