Destaques Geral

Delfinópolis promove a 4ª Feira da Banana

20 de Maio de 2022

Delfinópolis possui 150 produtores cultivam uma área de 3,700 hectares

DELFINÓPOLIS – O município de Delfinópolis vai promover entre os dias 25 a 29 de maio, a Quarta Feira da Banana, que será organizado pela Associação dos Produtores de Banana – Adelba e pelo Sicoob Saromcredi. A programação do evento inclui palestras, dia de campo, mesas redondas, exposição de máquinas, equipamentos, insumos e shows.

Empresas de pesquisas agropecuárias – Embrapa, Epamig, Unesp – estarão presentes e são esperadas caravanas de produtores de todo o Brasil. Na ocasião, novos genótipos de bananas e plátanos desenvolvidos pela Embrapa serão apresentadas, assim como uma nova variedade de plátano: BRS Terra Anã. E um novo programa de pesquisa a ser conduzido pela Epamig, visando estabelecer os níveis adequados de nutrientes no tecido foliar para as lavouras da região. Níveis estes que poucas regiões no país possuem. Em Minas Gerais, Delfinópolis será o segundo. Publicações técnicas da Embrapa e Epamig estarão disponíveis.

Será uma oportunidade para produtores trocarem experiências, ouvirem especialistas e conhecerem novos equipamentos e tecnologias. Haverá também mostra de artesanato de fibra de bananeira, de produtos derivados como doces e licores. Concurso do maior cacho de bananas e programação artística.

Delfinópolis é hoje o segundo maior produtor de bananas do estado. 150 produtores cultivam uma área de 3,700 hectares. A produção estimada para este ano é de 85.000 toneladas, com valor aproximado de R$ 153 milhões. Valor ao produtor porque ao longo da cadeia de distribuição é multiplicado por três.

Aproximadamente 1.500 pessoas trabalham diretamente nas lavouras, sem contar os empregos indiretos: funcionários de escritórios, oficinas que prestam serviços na construção de galpões, reparos de tratores, ônibus, demais veículos, pedreiros, serralheiros, revendas de insumos fertilizantes, defensivos, caixas, uniformes, empresas de montagem e manutenção de irrigação, combustíveis, agrônomos e técnicos agrícolas.

 

História

A história da banana de Delfinópolis começou em 1993 como uma alternativa ao cultivo do café, que na ocasião passava uma crise de preços baixos. Da iniciativa de nove produtores, Emater e prefeitura, aproximadamente 20 hectares foram plantados no final daquele ano. Algumas características do município – clima, solo, disponibilidade de água para irrigação e proximidade de grandes centros consumidores – favoreceram a atividade. Assim de um modesto início a cultura se tornou o principal componente da agropecuária municipal, que também é grande produtor de soja (o maior no sul do estado), milho, cana, leite e carne. Nos últimos dois anos a Feira foi suspensa devido à pandemia de covid 19.