Destaques Esporte

Cruzeiro tenta recuperação em disputa com Sampaio Corrêa

7 de outubro de 2020

Fotos: Divulgação

BELO HORIZONTE – Passadas 13 rodadas da Série B do Campeonato Brasileiro, o Cruzeiro continua na parte de baixo da classificação, em 17º lugar, com 11 pontos, e demonstra poucas perspectivas de que emplacará sequência de bons resultados para se distanciar da zona de rebaixamento.

Em cinco jogos, o técnico Ney Franco contabilizou duas vitórias e três derrotas (40% de aproveitamento) e ainda não conseguiu tirar a Raposa da “beira do caos”. E os torcedores, “numa piração total” por causa da irregularidade do time, demonstram sentimento de incerteza em relação ao duelo contra o Sampaio Corrêa, quinta-feira, 8, às 18h30, no Mineirão, pela 14ª rodada.

O trocadilho com a canção Na Beira do Caos, de autoria de Ney Franco e João Hernandes, ilustra bem o momento do Cruzeiro na Série B. Na última quarta-feira, a equipe jogou bem na vitória por 3 a 0 sobre a Ponte Preta, em BH. Além dos gols de Filipe Machado, Arthur Caíke e Manoel, houve duas finalizações na trave, com Airton e Sassá, e quatro grandes defesas do goleiro Ivan. Os cruzeirenses renovaram as esperanças por uma reação, mas se decepcionaram no sábado, na derrota por 1 a 0 para o Cuiabá, na Arena Pantanal – gol de Felipe Marques, em contragolpe aos 50 minutos do segundo tempo -, num duelo em que a soma de um ponto era praticamente certa.

O confronto de quinta-feira será o oitavo do Cruzeiro no Mineirão pela Série B. Até o momento, o aproveitamento no estádio é de apenas 47,61% (três vitórias, um empate e três derrotas). Como comparação, o Cuiabá, líder da segundona, com 28, detém índice de 80,95% (cinco vitórias e duas derrotas), enquanto o Paraná, que fecha o G4, com 22, alcançou 66,67% dentro de seus domínios (quatro vitórias, dois empates e uma derrota). Ou seja, mesmo sem a presença de público nas arquibancadas devido à pandemia de covid-19, fazer valer o mando de campo continua essencial para grandes campanhas na competição.

É com a missão de melhorar os números no Gigante da Pampulha e, claro, sair do Z4 da Série B que o Cruzeiro tentará “barrar” a reabilitação do Sampaio. Em 19º lugar, com 11 pontos, porém com três jogos a menos, o time maranhense registrou aproveitamento de 61,1% nos últimos seis compromissos (três vitórias, dois empates e uma derrota), depois de um início em que nada deu certo, com derrotas nas quatro primeiras partidas.