Destaques Esporte

Cruzeiro recebe ordem judicial para quitar R$8 mi de FGTS

14 de janeiro de 2021

Caso a dívida não seja quitad, as contas bancárias do clube podem passar por varredura. / Foto: Divulgação

BELO HORIZONTE – O Tribunal Federal Regional (TRF) deu cinco dias para o Cruzeiro quitar R$8 milhões com a União referente à dívida do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), sob pena de ter ativos financeiros no sistema bancário bloqueados. Se não houver quitação do débito, até os veículos que estiverem no nome da Raposa podem ser alvos de impedimento judicial.

No final de 2020, a Procuradoria Geral da Fazenda Nacional entrou com uma nova ação de execução fiscal contra o clube mineiro, demonstrando uma dívida de R$8.008.708,91 em FGTS. A decisão do TRF saiu na última terça-feira, 12, e nela consta a ordem de pagamento em até cinco dias, ou, no mesmo prazo, que o clube apresente bens à penhora.

Se o Cruzeiro não quitar a dívida, o clube será alvo de penhora e, depois, terá varredura em contas bancárias para o “bloqueio dos ativos financeiros, porventura existentes, em nome do executado citado, até o limite do débito”. Caso a medida seja ineficaz, a Justiça já determinou citação do Denatran para levantar “informações acerca da existência de veículos em nome do executado”.