Destaques Do Leitor

Críticas à atuação de políticos

3 de setembro de 2020

Os acontecimentos políticos que vêm acontecendo, deixando a população sem dormir, deveriam ser mais ‘pensados’ pelos que sonham chegar em Brasília. Poder-se-ia construir um portal com a seguinte inscrição: ‘Aqui só entra quem é sério’. O que a mídia vem publicando é, sem dúvida, de estarrecer. A toda hora afastam e/ou se prende algum ocupante de cargos de suma importância sendo, alguns casos inacreditáveis. A deputada Flordelis é um exemplo de maus políticos – pelo menos a maioria. Tentar cativar eleitores enchendo a casa de filhos – alguns ilegais. É um absurdo, mas seu comportamento não fica só nisso. É acusada de matar o marido e vive pregando a Bíblia. Não tem conhecimento do significado de flor de lis, nome de seu registro de nascimento. Flor de lis significa, entre muitos adjetivos, pureza de corpo e alma. Nosso sistema político está minado.

Hernani José de Castro – São Gonçalo do Rio Abaixo/MG

Decisão simplista

Absolutamente infeliz esta decisão, que afirmo simplista, do STF de suspender as operações policiais nas favelas do Rio, durante essa pandemia. Salvo em hipótese excepcional, inclusive para uso de helicópteros. Um levantamento feito antes desta decisão do Supremo, indica que nestas áreas dominadas pelo crime, existem 1.779 escolas, com 505 mil estudantes. Mais 645 unidades de saúde, 13,6% de zonas eleitorais, como 1,9 milhões de eleitores, etc. E se estima que 56.520 criminosos portam de fuzis ou pistolas. Um verdadeiro exército a serviço do crime.

E, se, hoje, parte dos eleitos para vereador e deputado estadual do Rio, tem ligação com o crime ou milícias, quantos outros não serão eleitos nestas comunidades carentes, no pleito municipal de novembro, que livre da ação policial, vão coagir os moradores com seus milhares de fuzis apontados entregando santinhos de candidatos ligados as facções? Ora, essa decisão do STF, é um sinal que os ministros preferiram lavar as mãos, do que encontrar uma saída permanente e eficaz do combate ao crime organizado. Que vem desde os tempos do já falecido governador Leonel Brizola, e, segue com governadores corruptos e coniventes com o crime, exemplo Sérgio Cabral, e, perto de impeachment o próprio Wilson Witzel. Que, nem por isso, se deve deixar ao relento da falta de segurança pública uma população sofrida, e, socialmente abandonada…

Paulo Panossian – São Carlos/SP.