Destaques Turismo

Cresce a procura de pontos turísticos da região pela 3ª idade

Por Felipe Misuraca / Especial

22 de Maio de 2021

Serra da Canastra tem sido um dos lugares escolhidos pelos idosos. / Foto: Divulgação

PASSOS – A procura por pontos turísticos da região por pessoas da terceira idade tem aumentado. De acordo com Renato Freire Junior, guia de turismo credenciado pelo Ministério do Turismo e proprietário da Canastra Explorer, entre os principais atrativos que os idosos têm buscado estão roteiros tradicionais, como Capitólio e a Serra da Canastra, e trilhas e cachoeiras. “A demanda da terceira idade é grande. Os idosos geralmente têm mais tempo livre”, disse. Segundo ele, a maioria dos turistas desse segmento que buscam pelas belezas da região é oriunda de São Paulo.

A agência de turismo Canastra Explorer é referência pela sua diversidade de atividades. De acordo com Renato, os programas mais procurados incluem os pontos turísticos das regiões de Capitólio, como os cânions, e a Serra da Canastra. Segundo ele, os grupos de turistas sempre são acompanhados por profissionais. “O guia de turismo é quem vai adequar o roteiro ideal de acordo com o perfil do grupo”, finalizou.

Para Hugo Henrique Martins Lemos, guia de turismo que atua na região, a pandemia pode ser considerada um fator determinante para o crescimento do interesse em pontos turísticos da região por parte dos idosos. “As pessoas começaram a ter maior entendimento de aproveitar mais a vida ao viajar para conhecer outros lugares”, disse.

Segundo Hugo, o ecoturismo oferece menos risco de contágio do novo coronavírus, já que a prática pode ser considerada uma atividade de isolamento natural, por não haver aglomeração nos passeios. O ecoturismo de contemplação, ou seja, passeios em trilhas, serras e cachoeiras, é um dos principais objetivos dos idosos que buscam observar a natureza e as paisagens, afirma.
Estar com um guia é a principal recomendação do profissional para o público idoso.

A serra é um lugar muito grande e com muitos riscos. Existem lugares que você não pode chegar perto ou pisar. Dessa forma, a presença de um profissional qualificado é essencial, ainda mais para o público da terceira idade”, afirma Hugo. Para ele, além de apresentar os lugares e paisagens, o guia também pode ser considerado uma segurança por conhecer a região.

São Roque de Minas também tem sentido um aumento na procura de atividades turísticas por parte dos idosos. Para Marcel Oliveira Bruno, diretor municipal de Turismo, a expectativa é positiva para este ano. “Visto que a maioria dos idosos já está sendo imunizada com a vacina na região, o setor tem se mantido otimista”, disse.

Segundo o diretor, várias propriedades particulares já possuem planos de manejo, com reformas e ampliações previstas para aumentar o conforto para os turistas. Apesar da pandemia, o ecoturismo se adequou às normas de combate à proliferação do novo coronavírus. Para manter o engajamento e interesse do público, algumas empresas da região têm criado pacotes de atividades com roteiros diversos, priorizando o contato com a natureza e o distanciamento social.