Destaques Eleições 2020

Crea-MG apresenta carta de propostas para candidatos

21 de outubro de 2020

BELO HORIZONTE – O Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Minas Gerais (Crea-MG) disponibilizou, por meio de uma plataforma digital, propostas técnicas para que possam ser aproveitadas pelos candidatos a prefeitos, vice-prefeitos e vereadores nestas eleições municipais. O objetivo é fornecer subsídios para seus programas e incentivá-los a se engajarem em uma agenda positiva para as cidades, com interface com a engenharia, a agronomia e as geociências.

Esse documento é fruto de muitos anos de trabalho do Conselho. São propostas construídas com profissionais de todo estado em encontros regionais, congressos e grupos de trabalho. Através dele, o Crea-MG oferece aos candidatos uma agenda robusta para alavancar o desenvolvimento de Minas”, destaca o presidente do Crea-MG, engenheiro civil Lucio Borges.

O documento contempla um conjunto de ações voltadas para os municípios, com ideias objetivas sobre o que as profissões podem fazer para tornar melhor o dia a dia nas cidades. Elas estão agrupadas em torno de cinco eixos temáticos: meio ambiente e desenvolvimento sustentável, rodovias e mobilidade, urbanicidade, impacto das chuvas e alimentos, além de valorização das profissões.

As propostas permitem, também, que a sociedade entenda que essas profissões podem – e devem – participar e contribuir para cidades com melhor qualidade de vida, mais justas e sustentáveis.

A engenharia, a agronomia e as geociências não podem ficar de fora desse momento de exercício de cidadania e participação. Defendemos, ainda, que os profissionais, ocupando cargos eletivos ou não, atuem de forma efetiva na formulação, implementação e fiscalização das políticas públicas locais, defendendo o interesse de toda a sociedade”, ressalta Lucio.

Com a Constituição de 1988, os municípios se tornaram entes federativos autônomos, e os serviços públicos passaram gradativamente à esfera local. Assim, as administrações municipais assumiram a gestão de serviços primários ao cidadão, como saúde, educação, habitação e saneamento básico. É nas cidades que a vida acontece. E também onde os problemas se perpetuam por não haver continuidade em projetos que tenham como foco a cidade. Para alterar essa realidade é necessário que sejam criados ou consolidados espaços que ampliem o diálogo e a participação dos profissionais da engenharia, da agronomia e das geociências na formulação e na implantação das políticas públicas que tenham interface com essas áreas, tais como nos conselhos municipais e comitês. Também é preciso constituir equipes técnicas locais ou por meio de consórcios intermunicipais e valorizar o trabalho técnico. Ao longo dos anos o Crea-MG, em grupos de trabalho, encontros regionais e congressos de profissionais, construiu um robusto acervo de propostas para as cidades. E é a síntese delas, agrupadas em torno de cinco eixos temáticos: meio ambiente e desenvolvimento sustentável, urbanicidade, impacto das chuvas, alimentos, e rodovias e mobilidade, além de valorização das profissões, que apresentamos para o acolhimento dos candidatos nas eleições municipais de 2020 em Minas Gerais”, explica o Crea em sua página na internet (www.crea mg.org.br/especial/cartacreamg/)


Encontros

Os candidatos podem se comprometer, formalmente, com a agenda proposta pelo documento, assinando a carta disponibilizada no site. Além disso, o Crea-MG vai promover uma série de encontros com os candidatos tanto em Belo Horizonte, quanto nas Inspetorias no interior do estado, ao longo das próximas duas semanas, para apresentar as propostas.

Conselho oferecer uma agenda técnica para alavancar o desenvolvimento das cidades de MG. / Foto: Divulgação