Destaques Geral

Cramp faz panfletagem no Dia Internacional da Mulher em Passos

Por Mayara de Carvalho / Redação

8 de março de 2021

Segundo informações da Polícia Civil, no mês de janeiro de 2021, em Passos, 75 mulheres sofreram violência doméstica. / Foto: Divulgação

PASSOS – Nesta segunda-feira, Dia Internacional da Mulher, o Centro de Referência e Atendimento à Mulher de Passos (Cramp) vai realizar um pitstop com panfletagem em comemoração à data. A atividade será a partir das 9h na praça Geraldo da Silva Maia (Rosário) e tem como objetivo alertar sobre a violência contra a mulher.


Você também pode gostar de: Três pessoas morrem em acidente em Paraíso

Segundo informações da Polícia Civil, no mês de janeiro de 2021, em Passos, 75 mulheres sofreram violência doméstica. O número é 25% maior que o registrado em janeiro do ano passado, quando 60 mulheres foram vítimas de violência doméstica, e menor que as 85 ocorrências registradas no mesmo período de 2019.

De acordo com a secretária municipal de Desenvolvimento Social, Trabalho e Renda de Passos, Tatiane Ponsancini Caputi, o Cramp foi criado para prestar acolhimento, atendimento e acompanhamento psicossocial, bem como orientação jurídica às mulheres em situação de violência.

Atualmente, 280 mulheres que viveram alguma situação de vulnerabilidade ou agressão estão cadastradas no Cramp. Hoje, 85 dessas vítimas são acompanhadas pelo centro, isso porque é preciso que a mulher queira receber atendimento, o que não ocorre com todas, por diversos motivos, inclusive reconciliação com o agressor”, disse Tatiane.

Segundo a secretária, são várias as formas de violência que ocorrem contra a mulher.

Não é só violência física com chutes e empurrões. Também há a violência psicológica onde, muitas das vezes, a mulher nem sabe que vive a situação de agressão. É aquela violência que gera dano emocional, humilhação e manipulação e essa mulher também precisa de atendimento. Bem como as que sofrem violência sexual, patrimonial, quando há destruição ou retenção de recursos e violência moral”, alerta Tatiane.

Durante o pitstop, além dos panfletos com informações sobre o atendimento que o Cramp realiza, com endereço do centro e informações sobre como procurar o local e número do telefone para denúncias, também serão entregues máscaras rosa pink e brindes.

De acordo com a secretária, mesmo com a pandemia, o atendimento está sendo realizado, inclusive por telefone.

A covid-19 fez a situação ficar um pouco mais desafiadora, mas estamos trabalhando”, disse.

Segundo ela, serviços para ajudar a mulher ingressar no mercado de trabalho e benefícios eventuais devido a situação de emergência fazem parte das políticas públicas prestadas pela secretaria por meio do Cramp.

A luta das mulheres vem viabilizando ao longo dos tempos as conquistas dos direitos políticos e a elevação do lugar feminino, contudo ainda não é o suficiente para acabar com os preconceitos e estereótipos em relação às mulheres”, afirma Tatiane.

Segundo a secretária, em 2020, em Passos, 897 mulheres sofreram algum tipo de violência doméstica, o que representa uma média de 2,45 ocorrências por dia. O Cramp fica na avenida Arouca, 753, no centro de Passos. O telefone para contato é (35) 3521 2654