Cidadania Destaques

Corrente do Bem entrega casa

Por Ézio Santos/ Especial

8 de novembro de 2020

A VELHA CASA DE MARIA DAS DORES COSTA FOI TOTALMENTE DEMOLIDA E OUTRA FOI CONSTRUÍDA NO LUGAR. / Foto: Divulgação

O grupo Corrente do Bem entregará neste domingo, 8, mais uma casa construída pelos voluntários que trabalham nas horas vagas em benefício de famílias de baixa renda de Passos. As chaves do imóvel, localizado na rua Pará, no bairro Canjeranus, serão entregues à proprietária no período da tarde. A obra foi finalizada nesta sexta-feira, 6.

O fundador e coordenador da entidade filantrópica, José Marciano Santana, de 37 anos, revela que a casa da viúva Maria das Dores Costa, de 80 anos, estava em péssimo estado de conservação e foi demolida.

Em pouco mais de sete meses, no mesmo terreno, uma [casa] novinha ficou pronta. É uma felicidade para todo o  grupo da Corrente do Bem concluir os trabalhos do sexto imóvel entregue aos mais necessitados de diversos bairros da cidade. Temos que louvar a Deus por tudo que Ele nos dá diariamente, principalmente a saúde, para que possamos realizar os sonhos de muita gente”, ressaltou o caminhoneiro, que reside no Jardim Nova Califórnia.

O início da cerimônia de entrega oficial da nova moradia será às 14h, com a carreata saindo da frente da igreja Nossa Senhora de Fátima, no bairro Coimbras, sentido à rua Pará.

Ao chegarmos lá, vamos orar, rezar o terço com participação dos homens das paróquias Nossa Senhora Aparecida e Nossa Senhora de Fátima, entregar para a dona Maria os utensílios de cozinha que ganhamos, depois os salgadinhos, pipoca, algodão-doce e, por último, vai haver a entrega das chaves. Todos os integrantes voluntários da Corrente do Bem estão convidados para a nossa festinha”, reforçou Santana.

Curiosamente, a entidade filantrópica foi criada há menos de três anos, embora não haja nenhum documento oficial que comprove sua existência jurídica.

Tudo começou no final de 2017, quando eu e um amigo conversamos sobre uma casa que há 15 anos estava sem morador, porque o dono era solteiro, não tinha casado ainda e nem tinha dinheiro para terminar a obra. Começamos com poucas pessoas na mão de obra, pedindo materiais e deu tudo certo, graças a Deus. De lá para cá, já foram duas reformas e quatro construções novas. Uma delas é a casa que vamos entregar neste domingo”, explicou o coordenador do grupo.

De acordo com Santana, todos os voluntários da entidade colaboram espontaneamente com o serviço ou doações.

Nós temos pedreiros, serventes, carpinteiros, pintores e outros profissionais da construção civil, de todos os cantos da cidade, que trabalham apenas aos sábados e feriados, assim mesmo quando podem. Independentemente de religião, partido político e até de clubes de futebol, só no grupo do WhatsApp são mais de 200 pessoas voluntárias que nos ajudam, sem contar empresários e comerciantes que vendem a prazo. Todos acreditam na nossa honestidade. Isso é muito importante para nós”, disse.

Em relação às atividades do grupo, Santana conta que a Corrente do Bem já restaurou um imóvel no Jardim Elaine e construiu outro no mesmo bairro. Edificou também, desde a base, uma casa no Jardim Califórnia e na rua Imaculada Conceição.

Até o fim do ano, não há nenhuma residência para nós trabalharmos, mas na minha imensa lista de famílias a serem beneficiadas pela nossa entidade, a primeira do ano que vem fica no Penha II. Gostaria de pedir aos leitores que puderem que venham trabalhar conosco ou doar algo. Ligue no número do meu celular, que é 9 9856-0189, e façam parte dessa corrente que precisa aumentar cada vez mais”, finalizou.