Destaques Esporte

Corinthians anuncia patrocínio, mas admite atraso em salário

27 de janeiro de 2021

Corinthians anuncia renovações de patrocínios, mas admite novo atraso salarial com o elenco. / Foto: Divulgação

São Paulo – O Corinthians anunciou ontem, 26, que receberá R$ 17 milhões fixos por ano da Neo Química pelo patrocínio máster do clube. A parceria ainda prevê ganhos variáveis ao clube, com participação nas receitas de alguns produtos.

A empresa, que em 2020 adquiriu os naming rights da Arena do clube, fechou contrato de patrocínio com o Corinthians até dezembro de 2025. Além disso, o Timão anunciou a renovação dos patrocínios com a Midea e o Guaraná Poty. A empresa de produtos eletrônicos seguirá estampando sua marca nas costas da camisa alvinegra até o fim do ano. Já a fabricante de bebidas vai seguir anunciando na parte de trás do calção do Timão.

Conseguimos na nossa meta de um ano atingir R$ 30 milhões de dinheiro novo nos primeiros 21 dias de mandato. Isso sem esquecer o momento que o país e o mundo vivem, com a segunda onda da Covid-19, mas atingimos o objetivo”, celebrou Duílio Monteiro Alves, presidente do Corinthians.

Segundo José Colagrossi, o clube aumentou em R$ 20 milhões o valor arrecadado com anúncios na camisa em relação a 2020. O número não engloba a parceria firmada com a Brahma. No entanto, o presidente admitiu também ontem, 26, em entrevista coletiva, que o clube voltou a ter pendências financeiras com o elenco. O salário relativo ao mês de dezembro, que seria pago em 8 de janeiro, ainda não foi depositado para atletas e membros da comissão.

Sim, existem alguns pagamentos em aberto, não negamos isso, temos relação direta com os jogadores, uma conversa quase que diária. Eles sabem quando irão receber, trabalhamos para trazer dinheiro novo para que isso não se repita”, disse ele, em entrevista sobre novos patrocinadores.

O dinheiro vem para o nosso fluxo de caixa e vai ajudar nisso (salários atrasados). Existem pendência e queremos colocar em ordem nos próximos dias”, projetou Duílio.