Destaques Esporte

Construtoras não se interessam por obras em estádio no Bela Vista

Por Ézio Santos/ Especial

14 de outubro de 2021

BEM CUIDADO, O GRAMADO DO ESTÁDIO VIRGÍLIO VASCONCELOS É CONSIDERADO HOJE, UM DOS MELHORES DA REGIÃO./ Foto: Divulgação.

PASSOS – A Secretaria Municipal de Esporte, Juventude e Lazer ainda não tem previsão de quando terá início às obras de reformas do Estádio Municipal Virgílio Otávio de Vasconcelos, no bairro Bela Vista. O principal empecilho foi a licitação deserta, ou seja, nenhuma empresa compareceu dia 6 deste mês para a sessão presencial, porque a proposta do valor R$ 240 mil ofertado pela prefeitura para a conclusão dos trabalhos na praça esportiva, teria sido considerada baixo pelas construtoras interessadas.

A reportagem apurou que a planilha elaborada em fevereiro deste ano, será reenviado para a Secretaria Municipal de Obras a fim que os responsáveis atualizem os valores serviços. Só depois é que a Secretaria dará continuidade ao processo para nova licitação para construção dos muros frontal e laterais, além das adequações quanto ao Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros, bem como acesso fácil às pessoas com deficiência física.

Hoje, o Virgílio Vasconcelos atende normalmente os clubes amadores de Passos, porém a presença de público é limitada por causa da pandemia da Covid 19, e o imóvel não se adéqua às normas do Projeto de Segurança Contra Incêndio e Pânico. Foi feita uma nova pintura do local e também cobertura dos bancos dos reservas.

Starling e Baru

A situação de restauração do estádio municipal Geraldo Starling Soares, e Praça Messias Augusto de Pádua, o Baru de Pádua, está mais complicada porque os projetos arquitetônicos ainda estão por ser elaborados através de um canal sobre licitações disponibilizado pela Associação Pública dos Municípios da Microrregião do Médio Rio Grande – Consórcio Ameg. O custo total das duas obras só deve ser divulgado depois que os dois projetos ficarem prontos para que a prefeitura possa levantar a quantia em dinheiro, o que deve ocorrer em 2022.

O Starling Soares, que no governo anterior estava sendo administrado pela Secretaria Municipal de Educação, recentemente, voltou à gestão da secretaria de Esporte que pretende deixá-lo em condições de receber jogos oficiais, outros eventos, e principalmente público, porque o imóvel não possui nenhum laudo emitido pelo Corpo de Bombeiros. As principais reformas estão previstas para as arquibancadas, alambrado, gramado, vestiários, cabines de imprensa, e vagas de estacionamento de veículos em geral.

Os principais alvos de melhorias na Praça Baru de Pádua são o ginásio polidesportivo e a pista de atletismo. Não há informação sobre a reconstrução da piscina que está totalmente danificada há muitos muitos anos.

Há 34 anos

A primeira e relevante reforma realizada no Starling Soares ocorreu no início da década entre 1980/90, quando José Figueiredo era o prefeito de Passos. O terreno do velho estádio ‘Gigante dos Eucaliptos’ teve o nível rebaixado, as arquibancadas destruídas, e nasceu uma belíssima e nova praça esportiva, a maior de toda a região Sudoeste do Estado, com capacidade para aproximadamente 12 mil pessoas, mas coube quase 20 mil no amistoso entre Esportivo 0 x 2 Atlético-MG, realizado dia 9 de março de 1986.

Foi exatamente no dia 14 de outubro, há 37 anos, que ocorreu a reinauguração do estádio municipal, com duas partidas. Na preliminar, pela fase final do Campeonato Regional de futebol amador da Liga Passense de Desportos, troféu Luiz Mezêncio, Usina Açucareira 0 x 1 Ibiraci. No confronto seguinte, a seleção amadora de Passos empatou por 1 a 1 com a Associação de Garantia ao Atleta Profissional (Agap) com sede em Belo Horizonte. Os gols foram assinalados por Wanderley, ex-Atlético Mineiro, Telo, que depois defendeu por vários anos o Clube Esportivo de Futebol.