Destaques Geral

Comércio foi o setor que mais contratou em 2020

4 de janeiro de 2021

Foto: Helder Almeida

PASSOS- O comércio foi a atividade econômica que mais contratou trabalhadores neste ano em Passos e em Piumhi, como apontam os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), referentes aos meses de janeiro a novembro. As informações de dezembro serão divulgadas em janeiro de 2021.


Você também pode gostar de:

Vendas de Natal aumentam até 18%

Em Passos, foram 7.475 admissões e 6.899 desligamentos, sendo o comércio com 2.570 contratações e 2.410 demissões. O saldo do emprego formal ficou em 576 novos postos gerados no período, com o comércio em primeiro lugar (160), seguido pela indústria (142), construção (132), serviços (130) e agropecuária (12).

O setor de serviços também teve um dos melhores desempenhos da cidade, tendo 2.265 admissões; 2.135 desligamentos e estoque de empregos em 9.912. Na indústria foram contratados 1.525 e demitidos 1.383, com estoque de 4.433. Já a construção – que teve 942 contratações, 810 demissões e estoque de 1.498-, e a agropecuária- com 173 admissões, 161 desligamentos e estoque de 955-, foram os setores com o menor desempenho do município.

Quando analisado os meses, o comércio aparece sendo o setor que mais contratou durante o ano, iniciando na dianteira, depois perdendo o posto para o setor de serviços durante os meses de maio e abril- que foram os meses iniciais da pandemia de covid-19, com restrições ao funcionamento, retomando as admissões em maio e se mantendo de agosto até novembro. O setor da indústria liderou as admissões em junho e julho.

Desempenho semelhante pode ser observado em Piumhi, que teve 2.364 contratações e 2.321 desligamentos ao longo do ano. O comércio liderou as admissões na cidade, de janeiro a novembro, tendo 1.136 contratações; 1.036 desligamentos e 2.663 de estoque.

Já em São Sebastião do Paraíso, o comportamento do mercado de trabalho foi diferente. O setor de serviços, com geração de 142 novos postos de trabalho, e a agropecuária (49), foram os únicos com balanço positivo entre janeiro e novembro. Comércio (-61), indústria (-37) e construção (-3) tiveram saldos negativos.

Confira aqui o saldo e o estoque por atividade econômica das 3 cidades da região