Destaques Geral

Com restrições, Passos libera restaurantes, bares e academias

27 de abril de 2020

PASSOS – A partir da próxima segunda-feira, 27, bares, restaurantes, lanchonetes e academias em Passos poderão funcionar até as 20h, obedecendo normas de segurança de saúde, entre elas a permanência de apenas duas pessoas, simultaneamente, no local.

De acordo com o novo decreto, foi levada em consideração a divulgação pelo Governo do Estado do programa “Minas Consciente – Retomando a Economia do Jeito Certo”, propondo medidas para flexibilização das atividades comerciais em geral que não acarretam aglomeração de pessoas.

Também foram observados os decretos 1573, de 3 de abril e 1576, de 8 de abril que flexibilizaram e permitiu a abertura dos estabelecimentos comerciais e empresariais no Município, mediante a adoção de regras de distanciamento e higienização pessoal e local.

Outro motivo que foi considerado pela administração municipal foi o baixo índice de contaminação, contando, com 445 notificações, dentre as quais, 388 já foram liberados do período de isolamento domiciliar, restando, assim apenas 57 pessoas monitoradas, algumas destas, aguardando resultados de exames. Dos testes já realizados, 34 deram negativos, e apenas um positivo, de paciente contaminado em outra cidade.

E, finalmente considerou a necessidade de retomada das atividades passíveis de funcionamento regulado, sem causar aglomeração de pessoas. Com isso, foi decretado o retorno destas atividades.

Os bares e lanchonetes com comércios de bebidas e alimentos do tipo salgados, doces, vitaminas, balas e chocolates e congêneres, com atendimento ao público para aquisição e retirada de produtos, terão o consumo no local permitido para de apenas dois frequentadores simultaneamente.

Os restaurantes com serviços de refeição self service ou à la carte, com disposição de mesas para clientes, deverão funcionar com a capacidade de atendimento reduzida em 50%, bem como providenciar o distanciamento entre mesas de, no mínimo, 2 metros, não sendo permitido consumo em balcão, devendo controlar a frequência dos clientes em locais de uso comum, tais como banheiros, para que seja guardada distância interpessoal de dois metros entre os usuários, disponibilizando local para higienização das mãos com água e sabão líquido e toalhas descartáveis, com descarte em lixeira de pedal.

Bares e lanchonetes que dispuserem de atendimentos em mesas para consumo poderão adotar as medidas e frequência na forma proposta para os restaurantes. As padarias e supermercados com área específica para consumo no local também deverão adotar as mesmas medidas.

Estes estabelecimentos deverão impedir a frequência de consumidores do grupo de risco, assim considerados aqueles com idade igual ou superior a 60 anos e portadores de doenças crônicas.

Já os estabelecimentos como cinemas, boates, salões de festas, teatros, casas de espetáculos e clínicas de estética permanecem proibidos de abrir.

Clubes recreativos devem obedecer regras

PASSOS – Pelo novo decreto, academias de ginástica e clubes de práticas esportivas poderão funcionar mediante controle de frequência e com horário até as 20h. Além de atividades realizadas com número restrito de aluno no ambiente, permitindo-se uma pessoa a cada 30 m² de área física e mediante agendamento, evitando fila de espera; preenchimento pelo aluno de questionário quanto aos sintomas gripais, conforme modelo disponibilizado pelo Ministério da Saúde.

As academias e clubes terão que oferecer intervalo de, no mínimo, 30 minutos, a cada grupo de alunos para realização de assepsia no local. Também terão que fazer a assepsia dos equipamentos de ginásticas após cada utilização, com álcool 70%; a distância interpessoal mínima entre os praticantes das atividades físicas deve ser de 10 metros.

Os bebedouros devem ser usados apenas para enchimento de garrafas e recipientes individuais e particulares, ou copos descartáveis, com descarte em lixeira de pedal. Os funcionários deverão utilizar máscaras faciais, que estão dispensadas apenas pelos alunos nas piscinas e durante a prática esportiva e de treinamento, devendo, no entanto, ocorrer a utilização no ingresso e saída dos estabelecimentos.

Continuam proibidas atividades como lutas corporais, esportes coletivos e o acesso de pessoas dos grupos de risco, como pessoas com 60 anos ou mais.