Destaques Turismo

Com expansão de 1,2% no PIB, setor de turismo prevê retomada

21 de julho de 2021

Foto: Divulgação

O trade turístico nacional acredita na possibilidade do aumento da demanda, mesmo que de forma gradual. Hotéis, agências, operadoras e restaurantes se preparam para uma procura maior de turistas agora em julho.

A expansão de 1,2% do produto interno bruto brasileiro, divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE, desenha um cenário de recuperação econômica mais acelerada para o segundo semestre. Além desse fator, o avanço da vacinação e a queda da taxa de infecção em muitos estados podem dar um alívio a vários setores da economia. O trade turístico nacional está otimista com a possibilidade do aumento da demanda, mesmo que de forma gradual. Hotéis, agências, operadoras e restaurantes se preparam para uma procura maior de turistas agora em julho.

O economista José Pio Martins afirma que a expectativa é de que a retomada das atividades econômicas aconteça em um ritmo mais acelerado a partir do mês de agosto. “Já é possível perceber, diante da aceleração da vacinação, alguns indícios positivos. As taxas de juros estão estabilizadas, dólar em queda e bolsa de valores batendo recordes históricos” observa. Ele comenta que, diante desse cenário, setores como o de turismo, que possui uma das economias mais complexas, segue o caminho de retomada também.


Otimismo

As previsões dos especialistas deixam o trade turístico animado principalmente para o final do ano. Muito impactado pela pandemia, os empresários percebem que poderão recuperar os prejuízos, mas em ritmo mais lento. Para o setor, a tendência é melhorar a experiência de viagem e resgatar a confiança dos viajantes.

Depois de momentos angustiantes trazidos pela Covid-19, as atividades turísticas, principalmente, aquelas que oferecem segurança sanitária, estão vendo luz no fim do túnel”, observa o empresário do segmento imobiliário/turístico Mario Mattos, diretor da Mattos Investimentos, de Bombinhas (SC).

A queda drástica da chegada de turistas afetou todos os segmentos do turismo”, reforça, destacando que, “mesmo com uma retração da pandemia, os viajantes devem demorar muito para encarar aglomerações e, com certeza, vão priorizar destinos que possam ir de carro, com a família, em pequenos grupos, para lugares com mais áreas ao ar livre e perto da natureza”. Mattos enfatizou que “experiências personalizadas também entram no pacote”.

Mattos acredita que as praias ainda serão os destinos mais procurados pelos turistas num ambiente mais perto da normalidade. O litoral brasileiro é extenso, com infraestrutura e serviços de qualidade, além de inúmeros empreendimentos que seguem os protocolos de segurança e higiene exigidos na pandemia, com isso é fato que haverá também muita concorrência. Por exemplo, o município catarinense de Bombinhas que reúne 39 praias, está preparado com uma diversidade de atrativos que devem fazer toda a diferença para uma experiência qualificada do viajante.


Expectativa

O diretor da Serra Verde Express, no Paraná, Adonai Aires de Arruda Filho aposta no viajante da terceira idade, ao constatar um aumento de 35% na busca por passeios turísticos de trem de pessoas acima de 60 anos, que receberam as duas doses da vacina. O gerente geral da BWT Operadora, Gabriel Cordeiro, destaque a maior procura por destinos nacionais como um dos fatores dos bons resultados adquiridos pela empresa no primeiro semestre de 2021. Para o segundo semestre, a expectativa permanece em alta, principalmente com o avanço da vacinação no Brasil e a abertura gradual de outros países para os brasileiros.

Município de Bombinhas, no estado de Santa Catarina,
concentra 39 praias e prepara diversos atrativos