Destaques Saúde

Com 100% de ocupação na UTI Covid, Passos retorna para onda amarela

8 de Maio de 2021

PASSOS – Passos está de volta à onda amarela do Minas Consciente, programa do governo estadual para a retomada da economia, que permite a retomada de aulas presenciais, em sistema híbrido (presencial e remoto) e facultativo, na rede privada de ensino. Decreto editado nesta sexta-feira pelo prefeito do município, Diego Oliveira, estabelece que a cidade retoma, a partir de hoje, os protocolos da segunda fase do plano estadual. A Santa Casa voltou, nesta sexta-feira, a atingir 100% de ocupação em leitos de UTI Covid.

A volta à onda amarela na microrregião de Passos já havia sido autorizada pelo governo estadual desde o dia 29 de abril, mas a prefeitura decidiu manter a cidade na onda vermelha até ontem. Na nova fase, hotéis e atrativos naturais têm limite de ocupação de 75%, 25 pontos percentuais a mais que na onda vermelha, e a distância linear passa a ser de 1,5 metros, metade da exigida anteriormente. Na onda amarela, são permitidas até 100 pessoas por evento e a capacidade de atendimento passa a ser de 4 m2 por pessoa nos estabelecimentos públicos.

Além de Passos, o governo de Minas também já autorizou o retorno à onda amarela nas microrregiões de São Sebastião do Paraíso, Piumhi e Cássia.

Entre os critérios para a adoção das fases do Minas Consciente, o Comitê Extraordinário Covid-19, órgão criado pelo governo estadual para acompanhar a evolução da pandemia nas regiões e municípios, leva em consideração os números de casos, óbitos e os índices de ocupação de leitos hospitalares.

Em Passos, de acordo com boletim epidemiológico divulgado pela prefeitura nesta sexta-feira, já são 5.853 casos confirmados de infecção pelo novo coronavírus e 159 óbitos. No boletim do dia 29 de abril, o município registrava 5.429 casos e 152 mortes.

De acordo com o boletim divulgado ontem pela Santa Casa de Passos, o hospital voltou a atingir 100% de ocupação nos 50 leitos de UTI Covid. Segundo os boletins emitidos pela instituição, a taxa de 100% não era atingida desde o dia 20 de abril. Na Enfermaria Covid do hospital, 30 dos 45 estão ocupados, segundo o boletim de ontem.

 

Dia das Mães

O secretário de Estado de Saúde de Minas Gerais, o médico Fábio Baccheretti pediu, em coletiva à imprensa nesta sexta-feira, na Cidade Administrativa, que a população não aglomere e mantenha todos os cuidados no Dia das Mães, celebrado neste domingo.

Temos que lembrar que o vírus continua circulando. Não podemos aglomerar e devemos evitar contato com vários grupos familiares. Estamos no momento de virada, de conter a propagação do vírus e aumentar a vacinação para que a gente volte à normalidade. Fica aqui o apelo do secretário de Saúde para que todos tenham consciência neste domingo de Dia das Mães. Não se juntem com aquelas pessoas de que todos temos saudades, para que não tenhamos um novo pico em um momento tão crítico”, pediu.

Sobre a possibilidade de uma terceira onda da pandemia, Baccheretti disse que o Estado não descarta a possibilidade e já adotou medidas para preparar o sistema de Saúde.

Estamos muito atentos à possibilidade de uma terceira onda. Eu, pessoalmente, não acredito que haja um pico tão alto quanto o que vivenciamos agora, devido ao crescimento da vacinação. Mas podemos, sim, ter um novo pico pelo comportamento da população, que já está muito cansada”, disse.

 

Casos e óbitos

Nos últimos sete dias, Minas apresentou crescimento de 2,7% no número de novos casos de covid-19 e de 4,1% nos óbitos pela doença. Segundo informações do governo estadual, apesar de ainda estar em crescimento, a taxa representa desaceleração em relação à primeira semana do mês de abril, quando as taxas eram de 4,14% e 6,37%, respectivamente.