Destaques Geral

Ciclismo ganha adeptos durante pandemia

16 de outubro de 2020

Foto: Divulgação (Agência Brasil)

PASSOS – Durante o período de isolamento social para conter a disseminação do novo coronavírus, Passos tem registrado aumento nas vendas de bicicleta entre os meses de março e outubro. Os serviços de manutenção também cresceram no período. O esporte tem sido cada vez mais procurado por ser uma maneira de manter a forma sem muita exposição à covid-19, já que se trata de meio de locomoção individual e, por isso, o condutor não precisa tocar em outras superfícies que possam estar contaminadas. Marcelo Machado, empresário do ramo, diz que, além de ser um passatempo e um exercício físico, a bicicleta também é procurada por ser um meio de transporte econômico.

As pessoas querem uma prática ao ar livre, para melhorar a qualidade de vida e aliviar a mente, que também é afetada pela pandemia. Aqui, faço muitos consertos e percebi que as pessoas estão pensando muito na questão financeira, já que ninguém quer pagar o valor da gasolina”, afirma.

Quem também atua neste setor é Fábio Marcelo de Carvalho, que precisou contratar um novo funcionário para atender a demanda em seu estabelecimento.

O forte aqui é a manutenção mesmo, porque as pessoas não querem bikes novas, mas sim, reaproveitar o que já tem em casa. Sempre tem gente querendo pedalar e percebi que muitos pais procuram pelas reformas para andar junto aos filhos e, certamente, isso fez com que a procura pelo nosso trabalho aumentasse nos últimos meses”, destacou. O passense Guilherme Maia comprou uma bicicleta com o objetivo de economizar, mas acabou se apaixonando pelo esporte.

Sou autônomo e, com esse momento de forte queda no comércio, acabei substituindo o meu carro pela bicicleta. Agora, além de utilizá-la apenas como um meio de transporte, ela é também uma ferramenta para espairecer. Inclusive a minha esposa passou a pedalar comigo e isso tem sido uma atividade muito legal para nós”, disse o técnico em assistência telefônica.

Outro exemplo é Gustavo Henrique Duque, que saiu de Belo Horizonte, onde cursa Direito, e veio passar a quarentena em Passos, para ficar junto à família.