Destaques Geral

Cemig oferece dicas para economizar energia no chuveiro elétrico

26 de Maio de 2022

Aproveitar para tomar banhos nos horários mais quentes do dia é uma das dicas fornecidas pelos especialistas da Cemig

BELO HORIZONTE – A Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) orienta os consumidores sobre as maneiras para economizar na hora de utilizar o chuveiro elétrico, principalmente na estação do inverno, quando a tendência é aumentar a potência do aparelho. Considerado um dos vilões da conta de luz, especialistas da Cemig lembram da necessidade de haver disciplina na hora do banho, para evitar conta de energia muito alta e que encareça o orçamento mensal.

O engenheiro de eficiência energética da Cemig, Thiago Douglas Batista, explicou a relação entre frio e aumento de gastos com energia. “Uma hora de banho na temperatura ‘inverno’ por dia pode equivaler a dois televisores ligados durante 24 horas. O chuveiro é um equipamento com elevada potência e isso faz com que ele gaste mais energia do que outros eletrodomésticos”, detalhou o especialista.

A solução é estar atento a algumas atitudes que podem ajudar na redução do gasto com eletricidade, mesmo nessa época do ano. Em primeiro lugar, é aconselhável ficar de olho no tempo de uso do chuveiro, que deve ser reduzido ao máximo, sem prejuízo para a higiene e o conforto. Além disso, fechar a torneira quando ensaboar o corpo e lavar os cabelos interrompe o funcionamento do equipamento e o consumo de eletricidade.

Nas cidades de Minas Gerais com clima mais ameno, pode ser possível usar a chave de temperatura na posição “morna” ou “verão”, o que também contribui ao economizar. “Na posição ‘verão’, o consumo de energia cai 30%, o que, em uma residência, pode significar uma redução no consumo ao final do mês de até 10%”, disse o engenheiro.

Outra dica é aproveitar para tomar banhos nos horários mais quentes do dia e manter as portas e janelas do banheiro fechadas para melhorar o conforto térmico.

 

Modelos no mercado

Atualmente, as lojas oferecem uma grande variedade de chuveiros. Dica na hora de escolher um novo equipamento é ficar de olho na potência do aparelho: quanto maior a potência, maior o consumo. Chuveiros com potência de 5.500 watts, por exemplo, gastam 20% a mais do que com potência de 4.500 watts, nas mesmas condições de uso.

Modelos de menor potência possuem uma menor capacidade de aquecimento, contudo, é possível manter a temperatura da água em um nível de conforto controlando a vazão, ou seja, não abrindo demasiadamente a torneira e mantendo um volume de água adequado.

Alguns chuveiros vêm atualmente com um dispositivo de ajuste eletrônico, o que permite uma múltipla seleção de temperatura, evitando assim a utilização exclusiva da potência máxima nos dias mais frios. “Esse recurso pode ser interessante para economia de energia, visto que proporciona maior quantidade de ajustes das temperaturas intermediárias. Desta forma, o equipamento tem mais opções e não precisa ficar apenas nas três posições dos chuveiros e duchas tradicionais (inverno, verão e desligado)”, explicou Thiago Douglas.

 

Manutenção

Trocar a resistência queimada do chuveiro é uma tarefa relativamente simples, mas, como qualquer execução de serviços na instalação elétrica, pode provocar choques se os devidos cuidados não forem tomados. Por isso, o mais prudente é que um profissional realize o serviço.