Destaques Geral

Cássia investe em iluminação de led

24 de dezembro de 2020

O LED tem consumo energético 60% a 70% inferior às tradicionais lâmpadas metálicas para o mesmo nível de iluminação. / Foto: Divulgação

CÁSSIA – Com recursos da ordem de R$1,97 milhão, conseguidos através de financiamento do Banco do Brasil, a Prefeitura de Cássia está promovendo a substituição das luminárias de mercúrio, metálicas e de vapor de sódio por luminárias com a tecnologia LED, mais eficientes e econômicas.


Você também pode gostar de:

Os serviços estão sendo executados pela empresa Sigma Engenharia Indústria e Comércio Ltda., que venceu a licitação, com previsão de conclusão em até 4 meses. Nesta primeira etapa serão substituídas 1.186 luminárias por LED, gerando uma economia energética superior a 50%, o que representa mais de R$50 mil por mês. As primeiras unidades começaram a ser instaladas na Avenida Amazonas nesta semana.

Serão substituídas as luminárias das principais avenidas e vias de ligação da cidade, além dos bairros Canta Galo, Parque Centenário, Patrimônio, Peixotos, Santa Maria, Santa Rita, São José, Vila Dr. Gaspar. Foram selecionadas as lâmpadas de maior potência e maior consumo, bem como foi dada priorização para as regiões mais periféricas onde a melhoria da iluminação terá, também, impacto social mais significativo.

A atual administração, através de economia no processo licitatório, deixará disponibilizado, também, mais de R$860 mil para que a segunda etapa do projeto seja realizada já no início do próximo ano, levando o LED para as demais regiões da cidade. Quando completo, a economia chegará a 67%.

Segundo a justificativa da Prefeitura, “a iluminação pública adequada é uma ferramenta que permite as pessoas desfrutarem confortavelmente dos espaços públicos no período noturno, seja para o desenvolvimento de atividades econômicas, culturais, turísticas, esportivas ou de lazer. Também está diretamente ligada à segurança pública de forma a prevenir a criminalidade nos logradouros públicos e nos imóveis ao seu redor. Além disso, destaca a imagem da cidade e propicia o desenvolvimento do turismo e do comércio à noite. No atual cenário, a tecnologia LED é o que há de mais moderno no quesito iluminação pública.

As luminárias LED apresentam inúmeros benefícios quando comparadas às tradicionais de vapor de sódio, mercúrio ou metálicas. O LED tem consumo energético 60% a 70% inferior às tradicionais lâmpadas metálicas para o mesmo nível de iluminação, permitindo, pois, que os recursos economizados possam ser investidos na ampliação do sistema de iluminação pública municipal e até a futura redução da cobrança da iluminação pública (CIP).

O LED emite luz com comprimento de onda que atingem 75% do espectro útil de iluminação perceptível pelo ser humano contra 25% das lâmpadas metálicas. Isso significa que as pessoas têm maior sensibilidade à luz branca emitida pelo LED de quando comparado às demais lâmpadas de mesma potência ou fluxo luminoso. O LED também emite luz direcional e não 360° como as demais lâmpadas, assim, ilumina apenas os locais necessários e com mais eficiência, sem desperdício luminoso;

Por fim, na sua justificativa, a Prefeitura ressalta a economia na manutenção: “O LED para iluminação pública tem vida útil de 100.000 horas contra 10.000 horas a 15.000 horas das lâmpadas de vapor de sódio, além de possuir garantia mínima de 5 anos contra qualquer defeito e proteção IP66 e IP67, de forma a reduzir os custos e a periodicidade de manutenção nas instalações. A depreciação do fluxo luminoso é um fenômeno natural que reduz a emissão de luz das lâmpadas durante sua vida útil em função da degradação de seus componentes, acúmulo de sujeiras nas luminárias, dentre outros.

Nas lâmpadas metálicas há uma redução média de 30% de sua capacidade de iluminar após decorridos 20% de sua vida útil enquanto que no LED essa redução não chega a 5% durante toda a sua vida útil. O LED, portanto, mantém uma iluminação constante ao longo do tempo.