Destaques Geral

Casmil deve eleger nova diretoria neste domingo

24 de novembro de 2021

Foto: Divulgação.

PASSOS – Neste domingo, a Cooperativa Agropecuária do Sudoeste Mineiro (Casmil) deve eleger um novo Conselho de Administração. Em meio a um imbróglio judicial e uma disputa entre grupos de cooperados, a Casmil deve realizar uma assembleia geral extraordinária marcada pelos interventores Marcelo Cardoso e Gilberto da Silveira, para o próximo dia 28, caso não haja nenhuma mudança por conta de novas decisões na Justiça.

A última decisão do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), no dia 12 deste mês, afastou Leonardo dos Reis Medeiros da presidência da cooperativa e devolveu o comando para os interventores. A Casmil tem, atualmente, 2.168 cooperados. O produtor Renato de Oliveira Medeiros encabeça a chapa Casmil Novos Tempos e afirma que pretende retomar os áureos tempos da instituição,

“A mais tradicional empresa de laticínios da região não fechou as portas e nem vai fechar, mesmo depois de tudo o que já ocorreu nos últimos anos em razão das más administrações. Acredito que todos que já forneceram leite ou compraram algum produto na Casmil, e da Casmil, querem ela de volta como nos seus áureos tempos em que era referência regional, e isso vai acontecer”, disse.

Conforme o artigo 31 do estatuto social da empresa, a chapa vencedora, formada pelo presidente, vice, e mais cinco conselheiros, administrará a cooperativa por quatro anos. Oficialmente, Adriano de Souza é o outro pretendente confirmado na chapa liderada por Renato. Os demais membros serão revelados nesta quinta-feira, dia 25, prazo final para registro de chapas.

O advogado Tarcélio Santiago da Silveira Júnior disse que não faz mais parte da Assessoria Jurídica da Casmil e que não sabe informar se o ex-presidente do conselho de administração, Leonardo Medeiros, que juntamente com seu vice, e os cinco integrantes do órgão, estão inelegíveis por oito anos, registrará o nome de mais seis pessoas para concorrer à eleição de domingo.

A suspensão dos ex-dirigentes de ocupar qualquer cargo eletivo na empresa foi proposta pelo conselho fiscal e aprovada em assembleia realizada no dia 31 de outubro de 2021. O grupo vencedor, por voto ou aclamação na assembleia neste domingo, deve tomar posse, na mesma data, para o mandato 2022/2026.