Cidadania Destaques

Casal passense realiza viagem missionária no Brasil e Bolívia

14 de janeiro de 2021

MARIA CRISTINA E PAULO PERMANECERAM POR MAIS DE 20 DIAS NA DIVISA ENTRE BRASIL E BOLÍVIA. / Foto: Divulgação

PASSOS – O fundador e presidente da ONG ‘Expresso Alegria’, juntamente com sua esposa, encerraram na última segunda-feira, dia 11, a Missão Brasil/Bolívia. Por causa da pandemia do novo coronavírus, a viagem realizada há sete anos ininterruptamente e concluída através de um ônibus com quase 30 pessoas voluntárias, foi frustrada, mas mesmo assim, dia 12 de dezembro, apenas o casal passou o Natal e a virada do ano em terras brasileiras e bolivianas ao visitar aldeias de índios, desta vez só no país vizinho.

Paulo Roberto Emygdio, de 58 anos, explicou que em 2007 participou do curso de Doutores Palhaço, e criou o Expresso Alegria em sua própria casa, seis anos depois, com o objetivo dos integrantes, travestidos de palhaços, levarem o bem-estar às pessoas, principalmente crianças, através de visitas em hospitais, escolas, creches etc. Dois anos depois o grupo passou a ter uma sede, mas sempre em imóveis alugados, como é até hoje, localizado na rua Saldanha da Gama, próximo da Santa Casa de Passos.

Daí então, sempre no mês de julho, a partir de 2012, convido amigos voluntários para fazerem parte do grupo que denomino de expedição missionária anual, porque além de propagar a fé em Deus, somos praticantes da caridade, solidariedade, e do assistencialismo aos isolados da população urbanizada. Há sete anos, nós seguimos de Passos ao Estado de Rondônia, atravessamos para terras bolivianas em meio à Floresta Tropical Amazônica, e visitamos cerca de 12 comunidades ribeirinhas, algumas se localizam no lado brasileiro”, declarou Emygdio.

Em meados do ano passado, o presidente da ONG revelou que foi até Costa Marques (RO), município brasileiro às margens do Rio Guaporé, e entrou em contato com Fabíola e Klyn, um casal de médicos que reside em outra cidade no Brasil, e programou a viagem para dezembro de 2020.

Desta vez, considero pela 8ª missão Brasil/Bolívia, eu e minha esposa, Maria Cristina Almeida Emydgio, de 51 anos, viajamos de carro próprio, quase 3.400 quilômetros até Costa Marques onde passamos o Natal. Depois, na companhia dos dois profissionais de saúde, navegamos de barco, também no Rio Blanco, por 2h30 sem cessar, para as comunidades indígenas de San Borja, onde ficamos por dois dias e uma noite, e Pedrita, apenas de passagem, ambas na Bolívia. Lá, distribuímos cerca de 300 brinquedos para a criançada, o doutor Klyn prestou assistência médica, inclusive aos adultos e idosos. O que mais me impressionou, a ausência de pessoas infectadas pelo coronavírus. Foi maravilhosa a missão. Voltamos agradecendo a Deus por isso tudo”, contou.

Emygdio adiantou ontem que se não houver nenhum impedimento, já está programado para o dia 14 de julho de 2021, a próxima viagem de visitas aos povos ribeirinhos de Brasil/Bolívia, inclusive, pela primeira vez, até a cidade boliviana de Magdalena, cujo tempo de navegação em barco supera as 20h partindo de Costa Marques.

Geralmente, na bagagem estão dezenas de cestas básicas, diversos medicamentos, mais de mil brinquedos, peças de roupas em geral, sapatos, produtos de higiene pessoal, limpeza etc. Seguem também, como missionários voluntários, médicos, enfermeiros, dentistas, nutricionistas, psicólogos, fisioterapeutas e outros profissionais. Nas aldeias, os indígenas têm a pressão arterial verificada, medição da glicemia, cabelos e unhas aparados, além de consultas odontológicas e médicas.

Emygdio revelou que, até o final deste mês, a nova sede do Expresso Alegria deverá ser na avenida Otto Krakauer, próximo ao posto de coleta do laboratório de análises clínicas da Santa Casa “ainda estamos em negociação”, disse.