Destaques Política

Cartório Eleitoral de Passos vai receber 255 urnas

25 de setembro de 2020

Equipamentos chegam no próximo dia 29, segundo o chefe do Cartório Eleitoral do município. / Foto: Divulgação

PASSOS – O Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE-MG) iniciou o processo de distribuição das urnas eletrônicas para as Eleições 2020. O chefe do Cartório Eleitoral de Passos, Alexandre Araújo, conta que, no próximo dia 29, chegam à cidade 255 equipamentos, que serão utilizados nas mais de 30 seções eleitorais. Cada uma das mesas receptoras de voto contará com quatro mesários e, conforme lembrado por Araújo, 18,42% das seções eleitorais em território passense registram mais de 3 mil eleitores. Por este motivo, terão um voluntário a mais para auxiliar nos trabalhos.

A Justiça Eleitoral possui cerca de 500 mil urnas eletrônicas armazenadas nos Tribunais Regionais Eleitorais (TREs) e no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em ambientes climatizados e sobre estruturas de madeira. De quatro em quatro meses, suas baterias são carregadas (mínimo de seis horas) e passam por vários testes (teclado, impressora, som etc.). Atualmente, são utilizadas as urnas modelos 2004, 2006, 2008, 2009, 2010, 2011 e 2013. Cabe aos TREs a tarefa de administrar seus estoques de suprimentos. No ano anterior à eleição, o TSE consulta as regionais sobre suas necessidades e realiza, caso necessário, novas aquisições.

Além de ser responsável pela compra, o TSE também é incumbido do controle de qualidade do suprimento, do remanejamento e da substituição de urnas em todo o país, de forma centralizada, para garantir a padronização e a segurança necessárias. Dessa forma, o Tribunal Superior Eleitoral realiza licitação para aquisição de novos equipamentos e faz auditorias durante sua fabricação. “É importante ressaltar que somente o projeto de hardware é contratado. Todos os softwares utilizados nas eleições são desenvolvidos exclusivamente pelo TSE”, esclarece o órgão.

Além da necessidade de substituição de urnas, a Justiça Eleitoral também lida com o crescimento do eleitorado, o qual gira em torno de 5% a cada dois anos. Assim, também são feitas compras de equipamentos para atender aos novos eleitores. Das fábricas, as urnas são transportadas diretamente aos TREs, que fazem a distribuição interna em cada estado, de acordo com suas necessidades. O Brasil conta com mais de 1.125 locais de armazenamento de urnas.