Destaques Geral

Captura de animais silvestres em área urbana aumenta em MG

11 de novembro de 2020

Foto: Divulgação

BELO HORIZONTE – O desmatamento, as queimadas e as várias agressões ao meio ambiente provocadas pelo ser humano têm contribuído para a migração de animais silvestres para o perímetro urbano. Justamente para preservar o equilíbrio da fauna no estado, o Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais (CBMMG) realiza diariamente a captura de espécies, que habitualmente vivem em matas e florestas, mas que agora estão cada vez mais presentes nas cidades. Em abril deste ano, uma onça suçuarana foi capturada, pela Polícia Militar do Meio Ambiente e pelo Corpo de Bombeiros, na floreira de uma residência no bairro Muarama, em Passos.

De acordo com um levantamento do Centro Integrado de Defesa Social do CBMMG (Cinds), durante o ano de 2019, o Corpo de Bombeiros realizou a captura de 4.952 animais silvestres de mais de 20 espécies diferentes em todo o estado. Desse total, destaque, por exemplo, para mais de 2.500 serpentes capturadas e devolvidas à natureza.

A pesquisa do Cinds também revela que houve um aumento de 28% na captura de espécies silvestres na comparação de janeiro a outubro do ano passado e o mesmo período de 2020 em Minas. Na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), o aumento representou 4%, mas, na capital mineira, o acréscimo nas capturas de animais em área urbana chega a 16%.

No período, foram devolvidos à natureza 11.285 animais silvestres que se arriscaram nos perímetros urbanos, fugindo de queimadas e outras degradações ou simplesmente em busca de maior oferta de alimentos.
A entrada de animais silvestres nas casas muitas vezes pode causar pânico e comportamentos que podem comprometer a integridade das pessoas ou dos bichos. Por isso, é sempre aconselhável manter distância segura e acionar o Corpo de Bombeiros pelo 193 sempre que necessário.