Destaques Geral

Capitólio oferece aula individual de música

Por Gabriella Alux / Especial

10 de agosto de 2020

Foto: Divulgação

CAPITÓLIO – A prefeitura de Capitólio, com o apoio da Casa da Cultura Tio Inácio, oferece aulas de música a alunos de todas as idades. Elas acontecem na Universidade Aberta e Integrada de Minas Gerais (Uaitec) e são ministradas com medidas para evitar o contágio do novo coronavírus. O uso de máscara é obrigatório e o atendimento é individual.

De acordo com Aglailson Sousa França, maestro e professor de música, esse projeto é uma extensão do que já vem sendo feito na cidade.

As aulas fazem parte de uma grade de música nas escolas do município desde 2017. Através desse programa, criamos a Banda Escola e demais atividades de formação e musicalização das crianças. Com o aumento de demandas, hoje temos cinco professores que ministram aulas de piano, teclado, educação musical, flauta doce, teoria musical e os alunos vão desde a educação infantil até o 5º ano na escola municipal, quatro escolas da zona rural, além da procura das redes estaduais e de adultos”, contou.

Ele explica que o objetivo, dentro de algum tempo, é fortalecer a iniciativa com a criação de uma escola.

Quando tudo voltar ao normal, queremos intensificar ainda mais o projeto, com aulas coletivas e compras de mais instrumentos. Tudo isso tem por objetivo a profissionalização das pessoas, já que a partir do momento em que se aprende um instrumento, aprende-se uma profissão. Nossa intenção, então, é que essas ações possam resultar em uma escola futuramente, pois temos espaço de estudos, o investimento em cultura é grande no município”, disse França.

Talita Abreu, musicoterapeuta da Santa Casa de Misericórdia de Passos, ressalta a importância da música no atual momento.

Estamos vivendo um período de medos e incertezas e, diante desta pandemia, podemos utilizar a música como meio terapêutico para facilitar a comunicação, aumentar a concentração, auxiliar nas mudanças comportamentais positivas, aliviar tensões e, consequentemente, melhorar o bem-estar. A música é um dos caminhos mais rápidos e eficazes para promover o equilíbrio fisiológico e emocional”, afirmou.

O psicólogo Felipe Marcílio Costa Ramalho diz que a música mexe com o emocional e afeta os sentimentos.

Muitas músicas trazem vivências e lembranças para as pessoas. Então, por que não usar a música para deixar a alegria mais contagiante, ou para espantar a tristeza e ansiedade? Meu conselho é: utilizem a música, dancem com ela, escutem e cantem, justamente para remeter a bons momentos, infância, entrada no casamento, festa de 15 anos, ou qualquer outro momento marcante”, sugeriu.

Para participar do projeto, é preciso preencher o formulário na Secretaria de Educação ou no Centro de Apoio ao Turista (CAT). Mais informações podem ser obtidas nas redes sociais ou pelo número (37) 9 9807-8113.