Destaques Geral

Capitólio flagra turistas em porta-malas e baldeação de táxi-aéreo

5 de abril de 2021

Prefeito Cristiano Geraldo da Silva, o Cristiano Gerardão

CAPITÓLIO – A Prefeitura de Capitólio flagrou turistas dentro de porta-malas de carros, “cambistas” que tentavam vender comprovantes de endereço para burlar a proibição de acesso ao município e baldeação de táxi-aéreo durante o feriado da Semana Santa. Segundo o prefeito da cidade, Cristiano Geraldo da Silva, o Cristiano Gerardão, o trabalho nas barreiras sanitárias tem sido intenso. “Na quinta-feira, cerca de 70 veículos precisaram voltar para suas casas. Não permitimos a entrada dos carros, pois não eram moradores de Capitólio. Na sexta-feira, o movimento foi menor, talvez por ter sido dia santo, mesmo assim, 40 carros não tiveram permissão de entrar. A agitação maior ocorreu por caminhões de entrega de produtos não essenciais. Esses veículos também não entraram, visto que já estavam avisados”, disse o prefeito.

Capitólio é um dos principais destinos turísticos de Minas e, como outros municípios da região, adotou medidas restritivas para evitar entrada de turistas, festas e aglomerações durante o feriado.

Pessoas chegaram a se esconder dentro de porta-malas, outras que estavam na fila da barreira tentaram vender comprovantes de endereço para que turistas que não são da cidade pudessem entrar, táxis-aéreos começaram a fazer baldeações de pessoas próximas a nossa região, ao ponto de termos um tráfego aéreo intenso. Mesmo assim, conseguimos fazer com que voltassem para suas cidades. Foi um dia intenso de trabalho”, disse. Segundo o prefeito, um veículo foi contido pela PM após entrar em Capitólio pela contramão, vindo de Piumhi, e bater uma praça na cidade.

De acordo com Gerardão, não é possível barrar a entrada de proprietários de imóveis em Capitólio que residem em outros municípios, mas só é permitido acesso de filhos, pais, irmãos, avós e netos. “Pessoas que são de convívio diário. É preciso fazer isso até que a gente consiga conter a pandemia. Parentes um pouco mais distantes como primos e amigos, pedimos que não tragam”, explicou.

De acordo com o prefeito, a administração enfrenta dificuldades para conseguir fiscais para atuar nas barreiras sanitárias. “Desde o início do ano, tivemos que fazer vários chamamentos para conseguir fiscais. Capitólio tem várias estradas vicinais, no entanto, pedimos a compreensão de todos e a colaboração das pessoas para que fiquem em casa e saiam apenas para o que for essencial. Nossa região está passando por um colapso na saúde. Passos já não tem mais vagas na UTI. Precisamos ter consciência”, disse. Segundo boletim epidemiológico divulgado pela prefeitura na última quinta-feira, Capitólio já registrou 618 casos de covid-19 e 21 óbitos em decorrência da doença.