Destaques Esporte

Campeonato Mineiro volta em 1º de abril

24 de março de 2021

FMF acata decisão do Governo e suspende jogos até o fim da Onda Roxa do Estado. / Foto: Divulgação

BELO HORIZONTE – A reunião nesta segunda-feira entre representantes do Governo de Minas Gerais e da Federação Mineira de Futebol definiu a paralisação do Campeonato Mineiro Módulo I 2021 – com cinco rodadas disputadas – até 31 de março, último dia da “Onda Roxa”, medida mais rígida do estado sobre o momento da pandemia. A bola volta a rolar no torneio em 1º de abril, com a disputa da sexta rodada.

A paralisação de 10 dias no Estadual compromete o calendário e exige ajustes da FMF, em concordância com os clubes. A sexta rodada estava marcada para 24 março, terça-feira e quarta-feira. Sofre adiamento de uma semana e vai para 1º de abril. A sétima rodada será em 4 de abril (era em 27 e 28 de março), e a oitava rodada, que seria em 30 e 31 de março, será em 7 de abril, mas com um adendo.

A fase classificatória (11ª rodada) irá terminar em 25 de abril. Então, as semifinais acontecem em 2 e 9 de maio, com as finais datadas para 16 e 23 de maio (prazo original de encerramento). No ofício da FMF, é observado que haverá jogos da Copa do Brasil – segunda fase – em 7 e 14 de abril, datas agora com compromissos estaduais. América, Cruzeiro e Tombense estão na Copa do Brasil e a FMF solicitará para a CBF que o trio jogue em 14 de abril pelo torneio nacional, assim, a oitava rodada do Mineiro poderá ser disputada integralmente em 7 de abril.

As alterações criam efeito-cascata até a 11ª rodada. O clássico Cruzeiro x Atlético-MG, pela nona rodada, estava agendado em 3 de abril (sábado) no Mineirão. A nova data será confirmada, mas o jogo passa a ser disputado no fim de semana seguinte, 10 ou 11 de abril.

Os jogos do Campeonato Mineiro foram mantidos até o último domingo. A disputa da quinta rodada ocorreu já em meio à “Onda Roxa” do Minas Consciente, programa de enfrentamento à Covid-19, com medidas mais duras para tentar conter o avanço da pandemia, válidas por 15 dias e obrigatórias para todas as cidades mineiras.