Destaques Geral

Câmara quer discutir possível privatização do Saae em Passos

27 de abril de 2021

Foto: Helder Almeida

PASSOS — Vereadores da Câmara de Passos pretendem se reunir, nos próximos dias, com o prefeito Diego Oliveira, o secretário de Meio Ambiente, Sebastião Domingos, e com o atual diretor do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae), Esmeraldo Pereira, para discutir os impactos de uma possível privatização da autarquia.

A sugestão partiu do presidente do Legislativo, Alex Bueno, após alerta do vereador Edmilson Amparado, que, durante o Grande Expediente da 12ª Sessão Ordinária, realizada nesta segunda-feira, 26, lembrou que a Assembleia Legislativa tem até 15 de julho para votar sobre possíveis núcleos regionais a serem criados de acordo com o novo marco regulatório do saneamento, sancionado pelo governo federal em julho do ano passado. Ainda sobre o tema, Amparado, Bueno e demais vereadores se mostraram contra uma possível privatização do Saae e reforçaram sobre a necessidade de reestruturação do órgão por parte do Executivo.

Também durante a última sessão, o vereador Plínio Andrade informou ter recebido resposta para um de seus requerimentos encaminhados à prefeitura, pelo qual ele solicitava informações sobre a disponibilidade de lotes nos distritos industriais do município. Conforme Andrade, o levantamento, que ainda não foi finalizado pelo Executivo, teria constatado, até então, um total de 15 lotes disponíveis no Distrito Industrial I, que poderão ser disponibilizados, por meio de chamamento público, aos empresários interessados.

O vereador Luis Carlos do Souto Júnior (Dentinho), agradeceu ao vereador Michael Silveira Reis por ter organizado, na última semana, uma reunião com empresários do ramo de loteamentos, representantes da Caixa Econômica Federal e da prefeitura, cujo objetivo era ouvir as demandas para destravar o processo de liberação de loteamentos imobiliários no município.

Quanto às votações realizadas ontem, os vereadores aprovaram, em segundo turno de discussão e votação, o Projeto de Lei Nº001, de autoria da prefeitura, que autoriza o poder Executivo a instituir políticas de apoio e fomento à 4ª feira de móveis do município. Também em segundo turno, foi aprovado o PL Nº 005/2021, de autoria da mesa diretora, que dá nome de Praça Engenheiro Antônio de Faria, ao atual espaço público localizado no Parque das Aroeiras.

Já em primeiro turno de discussão e votação, foi aprovado o Projeto de Lei Nº007/2021, do parlamentar Maurício Antônio da Silva, que nomeia de 08 de Março o espaço público localizado entre as ruas Oscar Candido Monteiro, Sebastião Pinto Coelho e Jandira Maria Bello, no loteamento Mirante do Vale. Além do PL Nº011/2021, de autoria de João Serapião, que dispõe sobre o uso de carrinhos de supermercados adaptados para uso de cadeirantes. No mesmo expediente, 16 requerimentos foram aprovados.


Tribuna Popular

Também na tarde de ontem, Denise Silva Salgado Reis, arquiteta atuante em Passos, fez uso da Tribuna Popular para sugerir que os resíduos da indústria moveleira sejam utilizados como matéria prima para artesanatos. Conforme Denise, a ação que contribuirá com o fomento das políticas públicas para criação de emprego e renda, também pode exprimir traços da cultura passense, e diminuir os impactos da indústria moveleira no meio ambiente.

A arquiteta lembrou que já conversou com representantes do executivo, os quais apoiaram a iniciativa, e disse que agora espera que apareçam interessados na doação dos resíduos (serragem), bem como de pessoas interessadas na confecção dos artesanatos e possíveis compradores.