Destaques Geral

Câmara aprova investimento em Parque de Exposições

21 de agosto de 2020

Quadra da Escola Santa Luzia foi nomeada Maria Júlia de Oliveira. / Foto: Divulgação

C. R. CLARO – Por cinco votos a três, a Câmara de Carmo do Rio Claro aprovou o Projeto de Lei 076/2020, do Poder Executivo, que autoriza a abertura de crédito adicional especial. O processo foi necessário em razão de o Ministério do Turismo ter enviado R$ 270.476,19 para o município, ocasionando excesso de arrecadação no orçamento.

De acordo com a justificativa enviada pela prefeitura, o recurso, que chegou para o Fundo Municipal de Turismo, será utilizado na construção de um muro para fechar o Parque de Exposições. O texto também salienta que a quantia deve ser utilizada em 60 dias ou precisará ser devolvida.

Foram favoráveis ao projeto os vereadores João dos Reis Vilela (João do Tiãozão), Angela Vitor, Paulo Marcelo Silva (Paulão), João Paulo Castro Ferreira e José Joaquim Silva (Zé Pequeno), que concordam que o investimento é importante para levar segurança ao local. Votaram contra os vereadores Juliano Alves da Silva (Pão de Queijo), Filipe Carielo e Sandro Deoclécio de Oliveira (Sandro Pescador) – de acordo com eles, o recurso seria melhor investido em outra área do turismo carmelitano.

Quadra

Os vereadores também aprovaram o Projeto de Lei 067/2020, que denomina Maria Júlia de Oliveira a quadra esportiva da Escola Municipal Santa Luzia. Embora a atribuição de nomear logradouros públicos seja exclusiva do Poder Legislativo, como destacado na Lei Orgânica Municipal, os vereadores aceitaram a indicação do Executivo por, conforme salientado, ser uma homenagem a uma família que contribui para o desenvolvimento da região.

Maria Júlia de Oliveira é mãe de cinco filhos: José Maércio, Ênio, Salvador, Nício e Nurze. Mesmo vivendo de forma simples, foi grande incentivadora da formação acadêmica dos filhos. Ênio de Oliveira herdou da mãe a valorização da educação e, com a esposa Maria Inês, em 1970, fundou uma escola na Fazenda Santa Luzia. Em 1991, doou o terreno para a construção da Escola Municipal Santa Luzia, atuando sempre como um grande colaborador da instituição.