Destaques Dia a Dia

Bons times, grandes jogos!

POR SEBASTIÃO WENCESLAU BORGES

14 de outubro de 2020

Por esses caminhos, esquinas e lotéricas sempre estou a encontrar com velhos amigos, e o papo sempre é nostálgico, sobre nossa infância, nosso tempo de molecada e dos nossos animados rachinhas de futebol. Nosso campo era o grande e vazio largo chamado de Candeias, que julgávamos ser nosso, antes de autoridades nos tomarem e construírem o Grupo Escolar Dr. Geraldo Starling Soares!

Éramos uma turma boa de bola. Todos os domingos, o barranco que separava nosso campinho da Rua Jaime Gomes ficava lotado de pessoas para ver os jogos do nosso time. Nossos maiores adversários eram o time da Santa Helena e alguns times que vinham do bairro da Penha, e sempre os jogos terminavam em encrenca, as famosas brigas de turma! Certa vez, marcamos um jogo com o time de uma rua perto da Barrinha. Até ai tudo bem. Mas para nossa surpresa, quando chegou o time deles, vimos uma novidade para aquela época: junto a eles tinha uma menina que ia jogar! Ficamos meio ressabiados, mas concordamos.

Neste jogo não me lembro se ganhamos ou perdemos, mas sei que o melhor jogador (ou melhor, jogadora) do time deles em campo foi ela, e que nosso time levou uma gozação dos demais times por ter jogado contra um time que tinha até uma mulher jogando! Até hoje quando passo por ela, lembro esse fato que foi uma novidade para aqueles tempos! Outro dia, num desses encontros por essas esquinas de vida, eu e um amigo dessa época, recordamos um desses nossos jogos no Campo da Estação: No intervalo, chega ao campo um senhor baixo parecendo ser nordestino, com um rapaz a seu lado segurando uma grande caixeta. Chamou todos no centro do campo, abriu a caixa e mostrou um jogo de camisa de futebol dizendo que ia montar um time com o nome de Nordeste.

Quem estivesse interessado deveria comparecer (não lembro o local) de chuteiras, calção e meia. O rapaz que carregava a caixeta era o Baiano, seu filho de criação, e esse senhor era Sô Odilon, aquele da famosa cocada que com o passar dos anos fez história no futebol Passense. Primeiro time montado pelo Sô Odilon foi o Nordeste, com o passar do tempo virou Portuguesinha, Juvenil do Esportivo e outros nomes. Alguns colegas desse nosso time aceitaram o convite e lá foram jogar.

Um deles foi o saudoso Osmar Serafim Rosa, que depois de jogar no time do Sô Odilon foi um trampolim para que ele chegasse ao profissional! Primeiro foi contratado pelo time do Itaú que nessa época tinha formado um time profissional, realizando ali para os Itauenses e toda a região grandes jogos que lotavam o Estádio Jorge Dias de Oliva como: Santos com Pelé que já citei em outro texto, Ferroviária de Araraquara de craques como: Dudu, Bazzani, Baiano, Peixinho. A Portuguesa de Felix, Ditão, Servilio, Jair que foi reserva de Garricha na Copa de 62 no Chile.

Para esse jogo contra a Portuguesa, o presidente do time do Itaú Silvio Taliberti, (que depois de aposentado veio morar em Passos, e passou a freqüentar a minha Sapataria) trouxe do Rio de Janeiro o grande Mestre Ziza (Zizinho) que vestindo a camisa 10 do Azulão, mesmo já veterano deu um show fazendo jogadas que me lembro até hoje. Se destacando no time do Itaú, Osmar foi contratado pelo Anápolis de Goiás, foi campeão Goiano, disputou a Taça Brasil e jogou pela Seleção de Goiás. Retornando a Passos, Osmar jogou no time que o Dr. Hamilton e o Broinha montaram no início dos anos 70 com o nome de Vasco da Gama de Passos. Essa boa equipe que foi Campeã Regional contava com bons jogadores como: Zé Gonçalves, Gonçalo, Hélio Pescara, Osmar e Caduco; Jandaia e Felício; Tiãozinho Anastácio, Luiz Henrique, Tim, Edvar e outros!

Enfim, Passos dos saudosos tempos de futebol, bons times, grandes jogos e bons jogadores! E o povão lotava o “Gigante dos Eucaliptos” vendo o jogo, e com radio de pilha, ouvia o Baru de Pádua narrando o jogo de dentro de sua cabine de madeira construída pela Radio Passos, aproveitando o escoramento da cobertura do estádio, dando mais emoção ao jogo! É o tempo passando e a gente “Memoriando”!