Destaques Geral

Banco do Brasil apresenta programa Agro Energia para prefeito do Carmo

22 de abril de 2021

Segundo Carielo, a administração vê com bons olhos o programa Agro Energia e, futuramente, pretende intermediar as negociações entre os produtores rurais e o Banco. / Foto: Divulgação

C. do Rio Claro – O prefeito de Carmo do Rio Claro, Filipe Carielo, o vice-prefeito, Dougras Jean Esteves, o presidente da Câmara, Antônio Marcos Esteves, e a secretária de Fazenda, Juliana Bueno, se reuniram com a gerência do Banco do Brasil, na última semana, para a apresentação de programas de ampliação dos negócios com o setor agropecuário, com a implantação de usinas geradoras de energias alternativas e renováveis.

Representando a instituição bancária, estiveram presentes o gerente do setor público, Ariel Falley dos Anjos Almeida, o gerente de relacionamentos, Valdir Alves, e o gerente Márcio Ferraz de Araújo, os quais apresentaram diversos programas de desenvolvimento para o município, dentre eles, o programa Agro Energia, que possibilita a redução do custo de produção, autossuficiência na produção e utilização de energia limpa, transferência de tecnologia ao campo, regulamentação ambiental e manutenção de renda.

Conforme os representantes do banco, o apoio aos projetos de geração sustentável de energia elétrica tem condições diferenciadas para o agronegócio e reconhece o potencial das energias renováveis. Segundo Carielo, a administração vê com bons olhos o programa Agro Energia e, futuramente, a prefeitura deve intermediar as negociações entre os produtores rurais e o Banco do Brasil.

De modo simplificado, o programa é uma linha de crédito especial ao produtor rural. Então, faremos a interligação entre os possíveis beneficiários da linha de crédito e a agência, uma vez que muitos dos interessados passam por algumas complicações, tais como falta ou dificuldade para reunir os documentos necessários”, explicou.

O prefeito também afirma esperar a manutenção de redução nos casos de covid-19 para que, em breve, possa ser agendado um encontro junto aos produtores que estiverem interessados em aderir ao programa.

Graças a Deus, estamos vendo uma diminuição nas infecções pela covid-19. Logo poderemos levantar quantos serão os interessados e o que poderá ser feito. A previsão é de que tal encontro ocorra em 15 dias, no entanto, podemos partir para uma estratégia de reunião online, mas queremos que essa seja a última alternativa, já que muitos produtores não têm acesso à internet”, completou.

De acordo com o prefeito, o número de pessoas que poderão ser beneficiadas com a linha de crédito só poderá ser divulgado após levantamento junto aos produtores.

Alguns agricultores, por exemplo, já fizeram projetos de energia solar. Quem tem um projeto particular não informa à prefeitura, então, não sabemos informar quem pode ou não precisar do programa, o levantamento da demanda pode ser feito após as primeiras reuniões”, disse.