Destaques Geral

Avanço na vacinação melhora expectativa no setor de academias

Por Stéfany Dias / Especial

13 de julho de 2021

As expectativas aumentaram devido ao início da vacinação contra Covid-19, que está prevista para ser concluída em setembro de 2021. / Foto: Divulgação

PASSOS – Com o avanço na cobertura da vacinação contra a covid-19 em Passos e região, donos de academia esperam aumento na procura pelo serviço. Após quedas de cerca de 70% no movimento devido às restrições ao funcionamento desde o início da pandemia, a expectativa é que a imunização contra o coronavírus e a aproximação com o verão aqueçam o setor.

Matheus Freitas Ferreira, gerente administrativo de uma academia em Passos, afirma que de janeiro de 2020, antes da pandemia, até maio do ano passado, o estabelecimento chegou a perder 68% dos clientes ativos.

As matrículas começaram a voltar em julho de 2020. Minhas expectativas para o resto desse ano é de estabilidade. Acredito que não vamos precisar mais fechar as portas e que a vacinação está caminhando e logo essa pandemia acaba. Para 2022, nosso setor poderá ser muito beneficiado, pois nunca foi tão discutido a importância da saúde e uma boa imunidade e sabemos que a musculação e suas vantagens são enormes, então acredito que teremos um tipo de público que nunca fez musculação na vida querendo começar e precisando de ajuda. E nossa equipe está totalmente preparada para isso” disse.

Para o empresário Marcelo Abreu, a ampliação na cobertura vacinal favorece o clima para retomada.

O cenário se mostra mais aquecido para os próximos meses, temos uma perspectiva muito boa até o fim do ano, com a chegada do verão e com o aumento da vacinação. Os dados apresentados pelo governo, que em setembro toda a população até os 18 anos já estará vacinada, trazem essa perspectiva bem positiva pra gente. O cenário para 2022 é bastante positivo e a gente espera que, até maio, voltemos para os números de matrículas que tínhamos na pré pandemia, em 2020”, afirma.

Segundo o empresário, o impacto do coronavírus chegou a uma queda de cerca de 50% no número de clientes.

As pessoas estavam inseguras de voltarem a treinar e também em função do ambiente econômico, pois parte delas perdeu o emprego, outras tiveram redução de salário, alguns passaram a depender de auxílio emergencial. O ambiente econômico não foi dos melhores, ele estava deteriorado e isso impactou também no número de matrículas e na manutenção dos clientes que nós tínhamos nas academias”, diz Abreu.

Marco Antônio Lemos Paim, gestor em uma academia em Passos, afirma que o avanço da vacinação as restrições devem ser flexibilizadas e as pessoas devem voltar a procurar por atividades físicas.

Como abrimos nossas portas na pandemia, já estávamos preparados para seguir todos os protocolos para o bem dos nossos alunos. Quanto ao número de matrículas, acredito que, com o avanço da vacinação, decretos mais claros e estudos provando cada vez mais que a atividade física é um fator importante contra a covid-19, as pessoas estão voltando ou iniciando suas rotinas de exercícios”, afirma.

De acordo com o personal trainer e empresário do setor Alex Sandro Soares Teixeira, a expectativa é que o movimento se normalize em 2022.

Eu mesmo tive que dispensar alguns funcionários. Nesses seis meses para fechar 2021, quem puder se segurar, vai pelo menos se manter. Para 2022, com toda a população vacinada, vai voltar ao normal porque as pessoas já estarão imunizadas”, disse Teixeira. Segundo ele, as restrições causaram prejuízo ao setor.