Destaques Esporte

Atlético tem um olho na Libertadores e outro no prêmio do Brasileiro

20 de fevereiro de 2021

No melhor dos cenários, Galo termina em segundo lugar e garante vaga direta nos grupos. / Foto: Divulgação

BELO HORIZONTE – O Atlético-MG está classificado para a Copa Libertadores de 2021. Ainda não se sabe se irá disputar as fases anteriores à etapa de grupos, ou corta caminho. Atualmente em terceiro lugar, o Galo tem dois jogos para encerrar o Brasileiro e tentar a vaga direta. Além disso, há outra missão: tentar buscar o vice-campeonato, que lhe garantiria R$ 31,3 milhões.

Isso no melhor dos cenários, com vitórias diante do Sport e Palmeiras, secando Flamengo e São Paulo, que, inclusive, vão se enfrentar na 38ª rodada. No pior dos cenários, o Galo pode ser ultrapassado pelo Tricolor Paulista, pelo Fluminense, pelo Palmeiras e cair para sexto lugar, o que valeria R$ 6,6 milhões a menos do que o vice.

O Atlético não pode ser mais campeão brasileiro, após empatar com o Bahia e ver o Inter vencer o Vasco. Em contrapartida, também não pode ser ultrapassado pelo Grêmio, sétimo colocado. O Atlético pode chegar aos 68 pontos atuais do Flamengo e até passar o Rubro-Negro. Mas o time carioca não pode pontuar mais – ou seja, precisa perder para Inter e São Paulo. O São Paulo teria de no máximo empatar o clássico e também não vencer o já rebaixado alvinegro carioca para favorecer o Atlético em busca do segundo lugar.

O G-6 do Brasileirão, pensando em Libertadores, pode virar um G-8. O Palmeiras, que tem condições de superar o Galo na tabela (são três jogos por fazer e 56 pontos), já tem vaga garantida nos grupos da competição continental, por ser o atual campeão. Atualmente, ele passa a sua vaga via Brasileiro para o Grêmio, na segunda fase da Libertadores. Porém, a final da Copa do Brasil é justamente Palmeiras x Grêmio (decisão em 7/3). Então, cria-se um outro quadro.

Se o Palmeiras levar também o mata-mata nacional, a vaga de campeão da Copa do Brasil na Libertadores é passada para o Campeonato Brasileiro e, hoje, seria do Santos, oitavo lugar. Caso o Grêmio vença a Copa do Brasil, garante presença nos grupos da Libertadores, e, se ficar fora dos sete primeiros colocados, então o G-6 vira G-7.